Como transformar 15 peças em mais de 200 looks!


10/02/09
Na(s) categoria(s): Comportamento, How To | Postado por Diandra Fernandes às 14:58

Pra início de conversa, arrumar o armário não precisa ser um bicho de sete-cabeças e nem aquela coisa chata e trabalhosa, não. Para tal, basta encará-lo de forma diferente. Pra sua informação, o ser humano é superpavloviano por natureza e se você linkar a tarefa de arrumar o armário com algo prazeroso como uma taça de vinho ou uma cervejinha pra acompanhar a sua jornada, e ainda com um soundtrack legal de fundo musical… pode fazer desta tarefa necessária um quase-prazer. E antes que já comecem a me chamar de a arrumadora de armários biriteira… é claro que eu só uso este recurso pra arrumar o meu. Não bebo em serviço, só quando é um para moi. Ou quando preciso de um incentivo pra escrever uns 50 posts num dia. Isso ou uma latinha de Red Bull light will do it.

men'swardrobe

Mas recolocando as mãos na massa… É claro que é sempre melhor arrumar tudo de uma vez, mas convenhamos, com tempo sendo um luxo estes dias, muitas vezes dá bem mais certo arrumar por etapas. E cansa bem menos. O que por tabela, não desamina para uma próxima vez. Como? Um dia arrume as gavetas, no outro as prateleiras, no outro a sapateira ou o lugar dos sapatos, no outro os cabides e por aí se vai.

De qualquer maneira, retire tudo do local que vai arrumar de uma vez, colocando tudo na sua cama ou no chão e faça uma minunciosa inspeção e avaliação em todas elas. Sempre cheque as peças e veja se elas precisam de um trato ou não, de conserto ou não, de um novo dono ou não. Avalie as peças e classifique-as por montinhos: Voltar pro armário (e só figura neste se responder sim pra todas as categorias a seguir: cabe em e fica maravilhosa em você, usa com certa frequência, está em ótimo estado), consertar/tratar/alterar (para aquelas que se classificam no montinho anterior, mas estão precisando de um botão, bainha ou qualquer retoquezinho destes), candidata a doação (que são peças não usadas por você há algum tempo, as nunca usadas do tipo elefante laranja mesmo ou simplesmente as que não te cabem mais). Aliás, sobre isso… não amigo, você não está guardando aquelas calças pra quando emagrecer ou perder a barriguinha de chopp; quando e se você emagrecer, o que você vai querer é comprar um guarda-roupa brand new isso sim. Se quiser, escolha uma peça dos seus tempos magrinhos pra inspirá-lo e deixe no armário, e bem à vista. Mas só uma e nada mais. Quando entrar nela comemore e se presenteie com roupas novas e um fit nos trinques que você certamente merecerá.

E fique sabendo que só vale a pena guardar peças que não te cabem se você é do tipo que está sempre oscilando de peso e precisa de 2 tamanhos diferentes no armário para a flutuação. Fora isso, nope!

Se é uma peça que não veste faz algum tempo, experimente pra ver se ainda cabe. Se não couber doe e se couber… tá na hora de ficar sabendo que uma peça que não se usa há algum tempo é séria candidata a figurar no montinho de doações, mano.

Para aqueles que não conseguem se desfazer de suas coisas com tanta facilidade recomendo guardar aquelas peças que só fazem figuração no seu armário numa bela caixa, num lugar fora de vista, como o topo do armário ou sei lá mais aonde na sua casa. Deixe a peça por lá bem guardada e quem sabe aos poucos assim sem vê-la, you let it go.

Outra maneira de tornar a tarefa mais fácil é dar uma olhada no lugar para onde você pretende doá-las. Na maioria das vezes, vendo a instituição ou comunidade e percebendo que elas terão um ótimo fim e utilidade encoraja a bunch ao desapego. E depois de voltar de lá, vale a pena dar uma olhada extra no armário, once more, porque muitas vezes dá um ânimo novo pra doar mais ainda.

E se estiver precisando de uma grana extra e tiver material pra isso pode tentar vender peças “interessantes” e em boas condições para brechós, lojas que vendam roupas usadas e afins ou whatever.

E nem preciso dizer que: as peças que vão pro montinho do conserto, são pra serem consertadas e só depois podem retornar pro armário, tá? E isso vale até para sapatos que precisam de uma mera engraxada. Aproveite a oportunidade pra deixar tudo nos trinques e ready to go.

Os itens que serão doados… bom, é sempre bom lavá-los se tiverem necessitados, passá-los e dobrá-los bonitinhos e aí colocar num saco ou malinha e levar asap para o seu novo destino.

E uma vez com o armário arrumado, mantenha tudo no lugar. Porque aí você só vai precisar arrumá-lo de novo na próxima estação. Mas sobre arrumação de estação e otras cositas más, falo na próxima edição do Arrumando o seu armário.





6 dudes comentaram nesse post:

  1. Daniel Visum disse:
    11 de February de 2009 às 21:14

    fun! hahahahahah :)

    Reply

  2. Ciro Maciel disse:
    13 de February de 2009 às 07:29

    Òtima ideia do vinho. Ja sei o que fazer no fds! Tks

    Reply

  3. Pingback: Por Aqui: Uma geral em tudo o que já falei sobre Natal e Ano Novo « Homens Modernos

  4. Ivo disse:
    18 de April de 2010 às 19:31

    ai Di , me dá uma dor na alma de doar minhas roupinhas antigas , tá é egoísmo , mais poxa , gastei tanto nas coitadas pra soltá-las no mundo agora .. :///

    Reply

  5. Felippe disse:
    8 de April de 2013 às 22:37

    Di, precisei de uma amiga personal stylist e da esposa pra mandar embora quase o guarda roupa porque nada ta no fit correto. E teu blog tá sendo inspiração pra remontagem.

    Reply

    • Diandra Fernandes disse:
      9 de April de 2013 às 11:16

      Felippe,

      Fico superfeliz de saber que estou ajudando. ;-)

      XO

      Reply


Deixe seu comentário