Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


12/10/10
Na(s) categoria(s): Comportamento, Saúde e Bem-Estar | Postado por Diandra Fernandes às 9:35

Criança que independente da nossa idade continua habitando o nosso corpo eternamente. O papo é longo e foi dividido em  8 artigos. O primeiro foi este aqui. Se não estiver com tanto saco, dê uma lidinha neste segundo e neste terceiro pelo menos. Quer saber, leia também a parte 4, a 5, a 6, a 7 e a 8 (não perca o 8 por nada) que não vai se arrepender.

Aproveitando… um insight de Jung sobre o que a criança interior significa tirada de um dos papos:

“A criança interior é para Jung algo que existiu não só no passado, mas que também existe agora, apesar das resistências em aceitá-la. É a parte de nossa psique que vivencia a angústia e o sofrimento. A menos que nos tornemos conscientes dessa criança dentro de nós, iremos às vezes comportar-nos de modo inconsciente, mobilizados por essa parte que existe em nós. Muitos reprimem ou ignoram as vivências de sua infância e de sua criança. Quando temos essa espécie de cegueira, estamos limitando nossa consciência e capacidade de viver a vida. Se não ouvirmos a criança interior que ainda existe dentro de nós, seremos como os pais que não ouvem seus próprios filhos.”

Introducing Miss Golden Locks

 

E depois que tal dar uma voltinha na MemoryLand com a sua pra saber como ela anda, hein…? Pega o álbum, olha umas fotos (repara nos olhos e compara com os seus de agora, por exemplo…), bate um papo com os seus pais, recorde a época… reconnect. Supervale.





5 dudes comentaram nesse post:

  1. Caio disse:
    12 de October de 2010 às 18:50

    uma graça, di!

    Reply

  2. Sito disse:
    13 de October de 2010 às 16:51

    Post top, Miss Di. Levei 8 anos na terapia pra aprender muito do que vc escreveu aí. E continuo aprendendo. Com posts como este, inclusive. 🙂

    Reply

  3. luiz disse:
    14 de October de 2010 às 22:39

    Moça, obrigado pelo post… de verdade!!
    Me acabei de chorar, mas foi importante ter lido tudo e percebido certas coisas que a gente tenta apagar de si proprio.
    um beijo

    Reply


Deixe seu comentário