Vem saber tudo sobre ternos, vem?


23/07/12
Na(s) categoria(s): News | Postado por Diandra Fernandes às 10:32

Nope? Então eu te conto. É colocar à venda produtos demandados ou criados pelos consumidores. Tipo esta Tee aí em cima que foi uma brincadeira com uma foto famosa com um twist macabro que virou febre numa loja online que pratica o CrowdSourcing, a Threadless. E por lá acontece o seguinte: é pedido para os usuários criarem e mandarem estampas pra Tees e durante 7 dias outros usuários da loja dão notas às criações e os designs com as melhores notas viram Tee. E parece que até a Gap vai adotar este conceito.

E esta ONda conta ainda com as lojinhas personalizadas abertas pelos consumidores dentro de uma loja online pra venderem o que eles selecionam de determinadas lojas/marcas parceiras pro seu círculo de conhecidos e seguidores (claro) e pra isso ganham comissão, como acontece com a Shop My Label. Se eu saquei bem seria uma versão sacoleira virtual.

E é lógico que até as mídias/redes sociais já fazem parte desta festinha, já que algumas lojas se valem delas pra fazerem joguinhos de criação com os consumidores pedindo uma help dos usuários na elaboração de peças e coleções.

E essa de crowdsourcing não está somente acontecendo na moda mas em outras áreas as well como brinquedos e decoração.

Em outras palavras, esta nova ONda é tirar proveito da era internética pra colocar em prática a máxima do bem vender que é dar ao consumidor exatamente o que ele quer ou deseja e com isso (leia-se participação na criação e/ou escolha do que vai figurar nas araras virtuais) sedimentar a tão sonhada fidelidade do consumidor, incluindo o próprio no processo.

Super.

Aproveitando este papo… taí uma maneira inteligente e proveitosa de usar a socializada cyber. Porque né, engajamento que conta pra uma empresa que vive de vender algo é isso aí, é arrebanhar consumidores que tenham a ver com a sua marca e fidelizá-los somehow, mantê-los interessados em fazer parte do seu clube e no que você tem pra vender quer seja um serviço ou um produto e hopefully o consumindo, não é correr atrás de likes, comentários e compartilhamentos naquelas fotos fofas ou frases de efeito atirando pra todos os lados sem foco numas de quanto mais melhor pra ficar bem na fita virtual. Este tipo de engajamento é o ROE que aumenta o ROI que é o que qualquer empresa que vende algo deveria estar atrás.

Eu vejo por aí lojas desconhecidas com um super número de seguidores, mas correndo sempre atrás de mais parcerias pra aumentar este número sem se dar conta que ganhariam muito mais se concentrassem os seu esforços em fidelizar e ganhar os que já o seguem como seus consumidores in action e maximizar o interesse a as compras deles. Parece que quanto maior for o número de fãs/seguidores maiores as chances de novas vendas e não sacam que cliente fidelizado talvez seja a melhor e mais segura fonte disso. Mas pra isso tem que investir nisso. E sempre. E acho também que as mídias sociais são um ótimo meio pra isso.

Pra isso e pra conhecer melhor quem é que o seu cliente. E confesso que não entendo como as empresas não aproveitam melhor esta proximidade com o seu cliente de fato ou em potencial que esta janela virtual permite pra transformar as estatísticas frias de um analytics em algo mais temperado, conhecendo melhor quem ele é e o que ele quer. Só que pra isso proceder teriam que ter pensado lá na frente num melhor critério pra arrebanhar followers/fans porque se grande parte deles forem gente nada a ver, que só está atrás de sorteio pra participar ou de fazer parte da multidão do momento, fica difícil perfilar porque aí teria que separar o joio do trigo. Isso sem falar que o joio pode até acabar afastando o trigo porque o “trigo” acaba não se achando num mar de “joio”.

Se bem que geralmente o MO das empresas nessa é perfilar o consumidor que eles gostariam de ter e não o que eles têm, por isso o pouco interesse nessa. A pity. Porque conhecer quem de fato é o seu cliente is key.

Mas quem sabe com esta ONda do CrowdSourcing a ficha caia…

Via Daily Finance.

E a ideia de CrowdSourcing não é nova, já data de algum bom tempo.





2 dudes comentaram nesse post:

  1. Luís disse:
    23 de July de 2012 às 15:44

    Di, isso já acontece no Brasil com a Camiseteria… não?

    Reply

    • Diandra Fernandes disse:
      23 de July de 2012 às 16:59

      Luís,

      Super. ;-) E essa nem é uma coisa nova-nova, já existe coisas assim sendo feitas por aí e já faz um bom tempo. Na base do CrowdSourcing.

      XO

      Reply


Deixe seu comentário