Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


10/08/12
Na(s) categoria(s): Por Aqui | Postado por Diandra Fernandes às 14:48

E este é outro post que eu gosto bem. E como os novos leitores não devem ter lido ainda, eu reproduzo o texto aqui igualzinho como foi publicado then.

Volta e meia eu leio aqui ou ouço ali algo do tipo: “Ah, isso não é coisa de homem”, ou “Ah, isso é que é coisa de homem, aquilo ali não é mesmo”. E toda vez que eu escuto ou leio isso eu acho uma graça…

E me pergunto: Coisa de homem de que tipo exatamente? É, porque homem-homem, mesmo o com H de hetero bem maiúsculo não tem um tipo só, tem vários e que vão bem além dos esteriótipos credenciados à raça masculina straight. Mas tá, muito provavelmente essa ladainha é baseada na tal da sexualidade/masculinidade à toda prova, exibida em cada gesto e atitude, exalada por cada poro que tem que estar lá sempre presente pra provar que se é homem-macho, claro.

Mas rapazes, como eu já falei por aqui, não tem nada mais sexy do que um homem seguro de si e da sua masculinidade, do tipo que está se lixando para qual tag vão lhe pregar. Mesmo porque não é nem a etiqueta e nem a opinião alheia que vai lhe fazer mais isso ou menos aquilo, é você mesmo com as suas atitudes firmes, sendo fiel a quem você é. E um cara que sabe disso, não vai cair em pleno século 21 numa armadilha arcaica destas, ou vai?

Tá certo, continua caindo, mas não deveria não é? Por quê? Porque ela é altamente limitante, do tipo que vive te impedindo inúmeras vezes de sair do círciulo imaginário delimitado para todas as coisas de homem que existem. Dali não se sai e ali se fica. Eternally. Imagina se o Beckham se fiasse nessa? Seria tudo, menos o Beckham, que gostem vocês ou não, é o Beckham.

Agora, se quiser a minha opinião a respeito… acho que hoje em dia, para não cair em armadilhas limitadoras ou tags genéricas que limitam tanto os leques das opções e experimentações, o melhor a fazer é sempre se perguntar, no matter what, não se isso é coisa de homem, mas sim se é coisa de …………….. e no pontilhado coloque o seu nome. Só assim dá pra saber se isso é coisa de um homem como você.

E é isso o que importa, after all.






3 dudes comentaram nesse post:

  1. Jan disse:
    10 de August de 2012 às 15:23

    Infelizmente, ainda hoje têm (muitas) pessoas que pensam assim. Por exemplo, já ouvi várias pessoas, inclusive mulheres, afirmando que cachecol ou encharpe não é coisa de “H”omem. Que se preocupar em montar um visual equilibrado (se preocupa com combinações ou com o que vai usar), não é coisa de “H”omem.

    Enfim, acredido que a masculinidade está bem além do estilo de se vestir.

    Reply

  2. Frank disse:
    10 de August de 2012 às 19:26

    é o que eu sempre digo! e canso de falar, mas como vc mesma diz … eu mesmo parei de me importar.

    Reply

  3. Adriano disse:
    11 de August de 2012 às 23:33

    Ótimo post, você está de parabéns.

    Reply


Deixe seu comentário