Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


30/04/13
Na(s) categoria(s): Etiqueta e Boas Maneiras | Postado por Diandra Fernandes às 7:15

Essa é uma dica que eu já dei por aqui mas vale repetir: quando sair de uma festinha, balada, bar, get together, whatever, tarde da noite, madrugada afora ou cedo pela manhã e estiver na rua ou caminhando pra pegar o carro ou a sua carona ou o táxi numa área residencial, don’t speak. At all. hehehe Quer dizer, não fale ou fale bem baixo, mas bem baixo mesmo. Isso porque tem gente que não curte ou não pode curtir uma balada naquela noite até altas horas e deve estar dormindo e este barulho que pra você pode parecer nada, atrapalha e muito. E como você tem todo o direito e de se divertir até altas horas, as pessoas que estão dormindo têm igualmente todo o direito de ter uma noite tranquila de sono. Respeito é bom e todo mundo gosta.

E a lei do silêncio vale também pro carro que você está dirigindo. Nada de rádio alto e nem de cantadas de pneus ou freadas sensacionalistas, porfa. Imagina só se você está lá dormindo que nem um anjo, tendo um sonho gostosésimo ou descansando porque tem prova importante no dia a seguir e é acordado no meio da madrugada porque um mané resolveu ficar de papo bem alto ou woohoohoos! na rua depois da balada. Seriously… não dá.

silencio

Foto: Misturao.

BioFlash: Eu geralmente não tenho nenhum problema com as festinhas que os meus vizinhos dão. Nem umas onde o meu vizinho tocava com a banda dele onde a música era o horror eu tinha. Mas o que não dá mesmo pra aturar e que acontece com certa frequência é  justamente a saída dos convidados e da zona de barulho que eles transformam o lugar. Isso é o que irrita. E é causado pela sem noçãozice de alguns… aff!





4 dudes comentaram nesse post:

  1. Felipe Monteiro disse:
    30 de April de 2013 às 08:35

    Bom senso vale até na hora da maguaça.

    Reply

  2. Eric disse:
    30 de April de 2013 às 09:21

    Assino embaixo.

    Reply

  3. Ninja disse:
    30 de April de 2013 às 11:07

    Há um quê de experiência própria nesse post, não é? hahahaha

    Reply


Deixe seu comentário