Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


05/03/14
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, Por Aí | Postado por Diandra Fernandes às 9:22

Porque fazer isso pode causar danos ao seu carro, inclusive te deixar a pé. E um destes dos danos pode afetar a bomba de combustível que também sofre com o pouco combustível. Ela fica no próprio tanque e utiliza o líquido do combustível como meio de resfriamento. Com o tanque vazio, a bomba não tem líquido refrigerante suficiente para resfriar e pode sofrer de superaquecimento.

tanque-na-reserva-evite

Outro problema que pode ser causado por conta da pouca quantidade de combustível no tanque é a entrada de impurezas na bomba. A sujeira do combustível se deposita no fundo do tanque, por meio da decantação. Ao utilizar o combustível da parte final da guarnição, as sujeiras podem vir junto e serem enviadas para o motor, provocando falhas.

A quantidade da reserva depende do modelo do carro, mas geralmente fica entre 5 e 8 litros. Na maior parte dos carros 1.0 é de 5 litros. Ao contrário do que alguns pensam, não se trata de um tanque extra. É a quantidade mínima de litros que as montadoras consideram ideal para acender o aviso de pouco combustível. Essa reserva só deve ser usada em casos emergenciais. O risco do uso recorrente é a pane seca. Como não existe uma medida exata da quantidade de combustível que se tem, é impossível calcular quantos quilômetros ainda é possível percorrer.

FYI: A pane seca é infração de trânsito e multa pode custar R$ 85,13, quatro pontos na CNH e o carro é guinchado, mesmo que tenha um posto próximo.

Para não sofrer este problema, procure imaginar que a marca de ¼  é o seu final. Abasteça sempre que o marcador chegar nesse nível e evite dores de cabeça.

Via Terra.




06/02/14
Na(s) categoria(s): Comportamento, Por Aí | Postado por Diandra Fernandes às 9:01

Então deixa eu explicar: ser uma pessoa com dedo podre seria gente (legal) que escolhe mal (e constantemente) a pessoa errada pra se apaixonar. Acho que deve valer também pra outras escolhas ruins que a gente costuma fazer com frequência e não daquelas esporádicas que sempre rolam. É tipo ser viciado num padrão que gera as tais escolhas ruins. No vídeo o Flávio Gikovate bate um papo sobre isso.

E eu posso adiantar que a melhor maneira de endereçar tudo o que é um padrão na nossa vida que costuma nos frakear é primeiro se ligar que existe um padrão e começar a desmantelá-lo, prestando atenção nele a na gente e ir quebrando este padrão conscientemente.

 

E aí me diga: você tem o dedo podre?




16/01/14
Na(s) categoria(s): Comportamento, Por Aí, Saúde e Bem-Estar | Postado por Diandra Fernandes às 9:26

E aqui o papo é sobre a preguiça autodestrutiva que bate na hora de ir lá e fazer algo que vai ser bom pra você, algo que seja pra atingir o que se pretende e não de algo que não te interessa, que fazendo ou não não vai fazer nenhuma diferença ou você não está afim de fazer e tal. Deu pra entender? O papo é sobre como esta preguiça atua como sabotadora justamente dos seus objetivos. Porque é este tipo de preguiça que pode ser a tal autodestrutiva e não curtir uma tarde que tem de folga sem sair de casa ou da cama porque a dona preguiça apareceu.

 

E pra combatê-la, além de focar no tal objetivo maior é necessário apelar pra disciplina, que é o antídoto pra isso. Só assim vai conseguir renunciar um prazer momentâneo, cortesia da preguiça, em prol algo maior e melhor no futuro.




1234... 321Próxima Página 2 de 321