Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


28/02/13
Na(s) categoria(s): Comportamento, Q&As | Postado por Diandra Fernandes às 7:32

Eis a questão. Que só vai poder ser respondida pelo usuário, ou seja, você. Isso porque o “pode” ou “não pode” vai depender inteiramente de como é a sua silhueta (porque sim, nem tudo vai ficar legal, lindo e maravilhoso em todo mundo, simples assim), do seu gosto/estilo, das ocasiões que tem pela frente e de como você lida com certas escolhas que faz e com a reação das pessoas a elas as well. Porque assim, não adianta nada você saber que pode usar um sapato marrom escuro com terno cinza médio à noite para uma ocasião enternada que não é lá tão formal assim e que o combo é indeed um que joga no seu time e é até um que você curte pacas, se você vai se sentir desconfortável a noite toda porque as pessoas estão dando umas olhadas cruzadas com a sua escolha um tantinho de nada mais descolada.

jtlook

Ou se vai usar algo que curte e lhe cai bem como um colete mas vai ficar reclamando da mente fechada dos caras da sua cidade que não entendem que usar colete  é uma possibilidade 101 e não algo fashion forward ou almofadinha ou whatever. Porque o como a gente se sente com as escolhas que a gente faz é essencial pra bancar bem o que a gente está usando. E isso é sine qua non. Inclusive como fator pra fazer as pessoas que olham cruzado ou fazem piadinha reconsiderar sem você nada dizer. Deu pra entender?

E se o que os outros acham ou falam das suas escolhas te incomoda ou você reclama da mente fechada de quem faz piadinha ou whatever, então, dude, sinto lhe informar mas você não está confortável com a escolha que foi feita. E ao invés de ficar achando ou esperando que a mente das pessoas se amplie, que elas mudem, tente ver o que de fato te incomoda. E trabalhe isso. Porque é aí que está o seu poder nesta situação. Porque é essa a mudança que vai contar. Pra todos.

Às vezes numa primeira tentativa de usar algo meio que diferente você pode até se sentir deslocado, meio assim, sabe como? Mas insista e veja como lida com isso numa outra ocasião. Mas fique de olho nisso porque o como você se sente com o que usa e com os comentários e olhares around é sim um dos fatores dos mais relevantes pra esta questão do pode ou não pode, ou em outras palavras, se algo é ou não pra você.

Eu lembro bem que eu não gostava de usar calça jeans quando eu era adolescente. Mas um belo dia resolvi usar uma, mas do tipo bem detonada aka toda rasgadinha porque era a única com a qual simpatizava. Me recordo que ao andar assim pelas ruas do Rio de Janeiro sempre tinha alguém pra fazer uma piadinha do tipo “ah, tadinha, não tem dinheiro pra comprar uma calça decente ou algo do tipo.” Na primeira rodada eu meio que me senti incomodada na vibe “ah, vai catar coquinho, vai.” Mas numa segunda ou terceira ocasião eu já estava me divertindo com isso. Não desisti de usar a única calça jeans que gostava naquela época (eu nunca fui e continuo não sendo a jeans person) e nem perdia um pensamento sequer achando que aquelas pessoas que faziam gracinha (e nessa entrou até os meus amigos mais chegados) eram mentes fechadas ou o que quer que seja. E logo depois, não sei se as piadinhas pararam ou eu que nem registrava mais, mas foi isso. E foi aí que eu comecei a sacar que isso era um bom parâmetro pra eu saber se eu podia ou não usar algo.

Enfim, taí uma boa maneira de investigar se algo pode ou não ser usado por você: checando com você mesmo como você se sente com a escolha feita e o que ela envolve. Se tiver de boa, de boa ficará regardless. E este de boa é que tem aquele poder lá em cima de mudar a situação. E sem precisar dar nem um pio.




03/12/12
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, How To, Q&As | Postado por Diandra Fernandes às 18:22

Pode, sim. Se você prefere dessa maneira ou só tem espaço na vertical, sans problema. O que não pode é guardar a gravata pendurada ou do jeito que for com o nó ainda dado/marcado. É pra usar e quando tirar do colarinho e for guardar desfazer o nó totalmente e aí sim você guarda na horizontal ou na vertical, como preferir.

Dito isso, a melhor maneira de guardar a sua gravata pra deixá-la calibrada para uma outra rodada no seu pescoço é em rolinho, como eu expliquei aqui.




01/11/12
Na(s) categoria(s): Aparência aka Grooming, Q&As | Postado por Diandra Fernandes às 18:29

Taí uma pergunta que só pode ser respondida fazendo uma análise pessoal de cor onde você aí sim vai ficar sabendo quais são pelos menos uns 50 tons de cor amigos que vão sempre jogar no seu time. E sim, são tons de cor e não cores englobando todas as suas tonalidades. Tipo assim, não é que o verde não favoreça fulano, é que o verde na tonalidade oliva não joga no seu time, já o esmeralda pode fazer mágica pra você. Por exemplo, um branco imaculado pode te apagar enquanto que uma tonalidade off-white puxada pro aveia te dá aquele up amigo. O fato de um tom de uma cor não te favorecer não lima as outras tonalidades dela pra você. E sem o teste não tem como definir estas especificações.

Sem o teste, pra saber só na base do vestir, encarar o espelho com uma luz natural (tipo a do dia) e ver se a cor que está perto do rosto, ou seja, a cor que você está usando no top ou via uma acessório no top (tipo um cachecol) ilumina o seu rosto, te deixa mais pra cima, bonitão, com um sorriso mais branco, olhar vivo, com a pele radiante, coradinha ou se te deixa pra baixo, caidinho, sem vida nem mojo. Sem o teste só assim dá pra sacar.

E você, já curtiu a FanPage do blog?




123... 23Próxima Página 1 de 23