Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


18/12/13
Na(s) categoria(s): Regra Boa Do Bem-Vestir | Postado por Diandra Fernandes às 9:25

Volta e meia eu falo aqui que se valer de uma peça estampada com outra estampada é uma maneira de dar um equilibrada visual no look estampa com estampa porque uma outra estampa na escala certa faz esta mágica, porque divide a atenção do olhar. Já uma peça lisa daria mais destaque, mais atenção pra peça com estampa, deixando-a protagonizar o look sozinha. O mesmo se aplica para um look todo neutro com um splash de cor. Aquele splash único vai ter toda a atenção. Já se o look fosse todo colorido in living color, a atenção ficaria dividida.

look-masculino-amarelo-mac

Focando Num Elemento

Por que que eu estou falando isso? Porque quando você quiser chamar a atenção pra este detalhe de cor ou pra algo fora do comum numa peça ou num twist ou o que seja num look, o ideal é deixar o resto fora de foco pra garantir que o detalhe de cor ou o que seja, ganhe toda a atenção. Ou a maior atenção. É assim que se valoriza uma escolha. No exemplo acima o casaco amarelão chama a atenção pra si e a estampa que por figurar pouco e ser neutra acaba não chegando a dividir o foco com o casaco. Mas se quisesse que o casaco ficasse aí mais soberando ainda, poderia escolher uma camisa neutra e lisa, tipo uma gelo pra essa.

look-masculino-estampa-cor

Dividindo a Atenção

Isso se for esta a sua intenção. Se não for e você quiser tirar justamente esta atenção toda de uma peça ou detalhe, aí vale apostar no que vai dividir a atenção. E aí nem precisa ser head to toe, basta uma outra peça bem escolhida e bem localizada na mesma vibe que dá uma equilibrada nessa. Por exemplo, acima a camisa é bem estampada e o blazer verde vivo que nem estampadaço é mas que é tão chamativo quanto dá uma equilibrada nessa.




22/11/13
Na(s) categoria(s): Regra Boa Do Bem-Vestir | Postado por Diandra Fernandes às 9:31

Não tem nada que seja pior do que ter um armário cheio de peças onde a porcentagem de rotatividade da maioria é bem baixa ou quiçá quase inexistente. Porque roupa no armário ou nas gavetas é pra serem usadas e não guardadas pra constar que tem. E são pra serem usadas com frequência. Essa coisa de ter no guarda-roupa pra se um dia precisar ou pra eventualidades é besteira. E trava o seu armário visualmente e energicamente falando, inclusive.

 

E sim, é uma boa ter por exemplo um terno no armário para casamentos e eventos mais formais, mas dude, só compre um quando a ocasião chegar. E quando ela chegar e você comprar… anota: você não precisa só usar o tal terno como um terno e durante aquelas ocasiões. Você pode super pegar o paletó e usar com a sua calça jeans e uma camiseta ou camisa ou henley para um jantarzinho qualquer ou uma casualizada mais arrumadinha. Ou ser o seu casaco de uma noitada out. Pode se valer da calça pra usar com uma bota e um suéter ou mesmo com uma camiseta e tênis pra curtir um hi-lo na boa. Essa de só poder usar calça com o paletó dele é abobrinha e com farinha. E estes achismos de que conjunto só pode ser usado em conjunto must go. Porque eles são uma das coisas que mais te limitam nessa de maximizar e bem o seu armário.

look-masculino-sweater-gravata

Porque sabe a sua gravata que só sai do armário quando você tem um casamento uma vez ao ano? Porque você acha gravata isso ou aquilo ou nem sabia que ela pode casualizar por aí? Bom, ela pode te fazer companhia mesmo que timidamente num look com colete, suéter ou cardigan e camisa, com jeans ou chino ou mesmo com uma calça de veludo cotelê.

O mesmo vale para os seus pijamas. Além de te dar mais opções (o que por si só já é super) ao mesclar a calça daquele pijama xadrez com uma camiseta e não com o top xadrez dele, isso ainda te permite demorar mais a enjoar do que tem e diminuir a vontade de comprar algo novo tão rapidamente.

Tá, eu entendo que certas peças estão lá mas só podem ser usadas numa estação do ano como casacos, suéteres e afins. Ou figuram porque você viaja para países frios e precisa ter um leque de opções quando vai visitá-los. Mas tenha em mente que estas peças não precisam figurar em grande quantidade. Um bom casacão, mais uns dois ou três suéteres, uma capa ou um casaco mais informal e uma jaqueta legal dariam na boa conta do recado pra enfrentar o invernão que pipoca em pequenas doses por aqui no Brasil e viagens ao ano. E investir em qualidade nessas peças poucas é até uma boa pois você tecnicamente teria as próprias por vários anos sem precisar se preocupar em comprar outras por um bom tempo…

rotatividade armário roupas

E quando a estação delas não estiver em vigor, coloque estas peças mais escondidas no armário, numa prateleira lá em cima ou mesmo nos cabides afastados do seu campo de visão. Deixe as peças de determinada estação em voga protagonizando essa. E quando o inverno chegar, aí sim, traga-as pra sua frente pra você saber que as tem e usá-las. Agora, se você costuma enfrentar ar condicionado siberiano mesmo no verão e precisa ter umas peças destas no seu campo de visão, deixe-as lá à vista. Assim vai saber que tem e usá-las as such.

E voltando à rotatividade… tente usar tudo o que você tem à sua disposição, o máximo que der. E se não der, pra que ter no armário?  Use tudo até ter que substituir. Ou cansar. Aí sim, vale dar uma folga pra peça. Mas por um tempinho só… e reavaliar se quer mantê-la ou nem. Porque às vezes, quando a gente cansa, basta dar uma folga pra ela que pronto, ela volta a ser querida. Agora se ela passar um tempão no spa… melhor considerar doar ou vender. Porque armário bom não é armário preparado pra tudo que eventualmente tenha pela frente ou não e sim um armário que é sempre muito bem usado.




15/11/13
Na(s) categoria(s): Guia de Compras, Regra Boa Do Bem-Vestir | Postado por Diandra Fernandes às 9:17

Uma boa maneira de encarar o que está na moda ou o que de repente vira tendência e aposta das lojas numa temporada sem necessariamente “modar” é saber que agora vai ter mais acessibilidade àquele tipo de peça ou cor, sem falar na boa e velha variedade. Porque de um jeito ou de outro o elemento do momento vai estar mais disponível, fácil de comprar e de achar mais opções, tanto do modelo em si como em cores diversas. E se for algo que você gosta, te favorece e que você usa pode aproveitar pra fazer umas comprinhas do bem. Porque nem sempre é fácil encontrar determinadas peças por aí. E nem com variedade no quesito cor… quer dizer… lógico que não precisa exagerar na dose nem nada, mas deu pra entender pra sacar o espírito da coisa, né?

boas compras tendências

Também é bom olhar  pro que está aí em evidência como possibilidades. Por exemplo, se algo que você não curte ou nunca pensou em experimentar entrou em voga, pode aproveitar o momento IN pra reavaliar se algo continua não sendo do seu gosto ou se merece de repente uma segunda chance ou primeira. Lógico que aqui eu falo do que desperta o seu interesse e não dar uma chance pra absolutamente tu.do que entra em voga. Mas se bateu a curiosidade ou a vontade, por que não? Mas neste caso, é bom comprar algo numa fast fashion ou numa loja com preço mais em conta pra não ter que bancar o prejuízo se a peça não vingar com você e encalhar no seu armário. O que sim, pode acontecer. Ninguém está livre disso. Nem eu. 😉




123... 10Próxima Página 1 de 10