Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


05/01/13
Na(s) categoria(s): Regra Boa Do Bem-Vestir | Postado por Diandra Fernandes às 18:05

E o papo sobre necessidade versus gosto é assim: digamos que o uniforme do seu trabalho requeira camisa polo todos os dias, mas você o.de.i.a a tal da polo. De qualquer jeito ou modelo. Bom, pro trabalho não tem como não usar só porque você não gosta já que é O uniforme da empresa e por isso você vai ter que ter algumas no seu armário. O suficiente pra usar pra trabalhar. A quantidade vai depender de você. Mas acho que no mínimo umas 5 se tem que usar todo dia é um bom número. 10 polos no máximo seria outro. Isso se elas puderem ser de cor e estampas diferentes. Se só puderem ser de uma cor, aí pode ter só umas 5 no máximo. E à medida que elas vão se desgatando ou pedindo outra você vai as substituindo accordingly. Vale pra todos os casos.

E na sua vida fora do trabalho aproveita e simplesmente não use a polo já que você não suporta uma. You don’t have to. Aí você pode substitui-la por outros tops mais de acordo com o seu gosto sem drama.

Já se você adorar uma, aí pode ter um arsenal maior delas pra atender a demanda de uso profissional e social. E você não precisa ter tais polos só pra trabalho e tais só pro social. Pode mixar. A não ser que pra trabalhar como parte do uniforme seja pedido polos somente lisas e/ou neutras. Aí você respeita essa determinação pro seu trabalho, mas lembrando que pode usar estas pro social as well. E as outras vetadas no trabalho também.

Outro exemplo seria um blazer. Você não curte um, mas vez ou outra pro seu trabalho, tipo quando precisa encontrar um cliente top acha que é uma boa usar e de vez em quando uma ocasião esporte fino up demanda o uso dele. Então, escolha um (somente um) curinga, numa cor escura (preto, marinho ou cinza), de lã fria/tropical pra poder usar quando necessário. Isso porque você não precisa ter mais de um no armário pra algo que você usa de vez em quando quase que raramente. Ainda mais numa peça tipo um blazer que fica por cima de um top. O mesmo valeria para um casaco, por exemplo. Deu pra entender a relação?

Já se usar sempre um, aí pode ter mais um ou dois, neutros ou neutro e um de cor. It is up to you. E vale o mesmo critério se adorar a peça.

Ou seja, às vezes você vai ter que ter no seu armário peças que não gosta e dependendo da sua necessidade e da quantidade de vezes que vai ter que usar e da peça em si pode ter só uma pra curingar a ocasião que eventualmente pintar ou se munir de algumas se a frequência de uso for diária ou algo do tipo.




11/12/12
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, Comportamento, Regra Boa Do Bem-Vestir | Postado por Diandra Fernandes às 17:38

Newsflash: não tem nada de errado com isso. Às vezes me parece que pra alguns, as ditas ON trends ou os modismos são os vilões supremos do bom gosto, estilo ou elegância de alguém. E a coisa não é bem por aí. Não é porque eu por exemplo não sou uma seguidora de tendências per se, porque não curto muito essa, que por isso acho que ninguém deva ficar de olho e seguir as ON trends, que elas são a bad, bad thing. Tanto que reporto as mesmas por aqui. E reporto porque o fato de eu não curtir pra mim não significa que o certo é não curtir at all. Ou que elas não existam. É aquela história do que funciona pra mim pode não funcionar pro outro. Ou pode, mas isso não quer dizer que o que funciona pra mim e pro outro fulano ali seja o melhor  caminho pra todos. Não é.

 

O que você deve atentar nessa de seguir tendências é saber filtrar e absorver as que tenham a ver com você e lhe favoreçam ao invés de adotar a postura do “tá IN, tô dentro usando” just because. Isso é que não é a smart move. Mas se você curte usar o que é tendência ou já está na moda aka o que todo mundo está usando, dude, go for it. Não é isso que vai te fazer um cara mais ou menos estiloso ou descolado ou elegante. Porque o que tem este poder é o filtro que você vai usar na hora de fazer as suas escolhas dentro do que é ofertado em cada estação. E se ele estiver calibrado… vai estar ON na boa.

E isso não quer dizer que você não vá cometer alguns errinhos every now and then e ser vitimado pelos modismos (FYI: quem viveu nos anos 80 foi in a regular basis), porque né, that happens, mas com o filtro ON vai tirar daí uma boa experiência pra sacar ainda melhor o que joga ou não no seu time e vai também dar umas boas risadas com isso. Mesmo porque cometer erros não é problema, não é o que vai nos definir, o que pode nos definir é o como a gente escolhe lidar com eles. Em moda ou na vida simplesmente.




29/05/12
Na(s) categoria(s): Guia de Compras, Regra Boa Do Bem-Vestir | Postado por Diandra Fernandes às 5:46

And don’t ever settle for less. E pra isso tem que ter a informação certa e ter em casa um espelho calibrado. É saber sim o que está IN mas saber melhor ainda se aquilo é IN pra você ou não.

Mantra Pra Boas Compras e Pra Vida!

E naquelas estações onde não tiver uma roupa ou um acessório que combine com você ou só tiver peças em tons de cores nada amigos ou fora do seu tamanho ou whatever, simples: não compre nada e aproveite pra economizar o seu rico dinheirinho. Deixe pra comprar na próxima estação, se claro nela tiver algo tudo a ver com você. E se quiser pode até aproveitar a economia pra começar a investir em peças (poucas por vez) de qualidade. Com esta mentalidade é que a gente escolhe melhor e vai assim montando um armário camarada e bem equipado.

O mesmo vale se na sua cidade não tiver algo in sync com você. Vai economizando e deixe pra comprar quando for viajar.

O importante é não se deixar levar pela ideia de que tem que ter algo novo sempre. Não tem. Quando a gente tem um armário bem montado e em sintonia com quem a gente é, com o nosso gosto e com peças que jogam no nosso time, o nosso leque de opções sempre  estará bem fornido por lá. Ah, Di, mas preciso de umas peças pra dar uma refrescada no como vejo e uso as minhas peças amigas, como faz? Aí compre algo que pelo menos goste e não vá marcar um gol de placa contra o seu time. E né, procure algo mais em conta, porque gastar uma grana com algo mais ou menos, just because não é fazer a melhor escolha, bolso-wise.

E já que a gente está falando das melhores escolhas, anote: nem sempre o melhor é sinônimo de caro ou mais caro. Porque fazer a melhor escolha tem a ver também com ser smart enough pra não comprometer as suas finanças. Economize e compre sim o melhor, mas o melhor que o seu bolso puder bancar. Mesmo porque não é porque o jeans é premium e custou os olhos, o nariz e a boca da cara que vai automaticamente lhe cair superbem. Um bem mais em conta pode fazer em você uma mágica way better. Porque o jeans bom, a sua melhor escolha é aquele que quando você veste cai como uma luva em você, que te deixa guapo, valoriza o que você tem de melhor e dá uma suavizada no que não está assim com aquela bola toda. Mas pra saber, só indo lá e experimentando munido claro das informações-chave, infos tipo as que eu vivo blogando por aqui, porque ter as informações certas é a base pra que você faça sim as melhores escolhas pra você.

E não custa lembrar que se vestir bem tem a ver com comprar as peças certas pra você, aquelas que valorizam a sua silhueta e o seu estilo, aquelas que vão sempre jogar no seu time. Nada a ver com estar na última das modas. E nem usar o que todo mundo está usando por aí.

As outras reginhas estão aqui ó.




12345... 10Próxima Página 3 de 10