Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


24/09/13

tipos-colarinhos-como-usarComo o assunto colarinho é bem vasto, vou tentar dar uma geral no quesito, mostrando os principais colarinhos e as informações relevantes. Dito isso, eu não vou definir os colarinhos como inglês, americano, francês, italiano ou italianíssimo porque nem sempre eles vão ser conhecidos as such unanimanete em todos os lugares do planeta. Acho muito melhor descrevê-los. Ou usar alguns nomes descritivos que se aplicam a eles. Acho que facilita. Eu pelo menos faço isso. Daí vou usar o nome em inglês e/ou vou aportuguesar, tá?

Mas se quiser saber anyways… por aqui o americano é o com botões na gola, o inglês é o Straight Point do mais próximo ao nem tanto mas preferivelmente um que seja mais longo (se bem que em alguns lugares o inglês é um mais aberto, conhecido como English Spread (perfeito pra caber o nó Windsor), tem também o francês que é o tradicional, na vibe do semi-spread e tem ainda o italiano que é o aberto (spread) ao extremamente aberto (o rosa acima), sendo este último também conhecido como italianíssimo (juro que já vi chamando o tal assim).

Mas voltando ao como eu me refiro aos colarinhos… a característica mais determinante de um colarinho é o quão aberto ou não ele é e pra onde aponta as pontas dele: pra baixo ou mais na diagonal ainda e avante. Nessa tem os pontudos que descem sem abrir muito ou quase nada com as pontas pra baixo. Tem uns mais próximos e outros nem tanto, que beiram o Semi-Spread mas continuam com as pontas mais pra baixo do que este. Estes são os chamados colarinhos Straight Point ou Point Forward. E eles podem ser mais longos, mais curtos ou medianos no comprimento.

E depois tem o Semi-Spread que é um colarinho um pouco mais aberto do que o anterior, o Straight Point. No board acima ele está representado solitário com o Semi-Spread embaixo, tá? Os outros fazem parte das categorias ao seu respectivo lado. Como os Spreads que já são os abertos, chamados de Spread ou Cutaway. Tem uma ampla variedade destes que vai do levemente aberto até o extremamente aberto. Eles todos também podem ser mais curtos, medianos ou mais longos um pouco.

 

tipos-colarinhos-homens

E falando de colarinhos longos, medianos e curtos… Vocês sabem que existem os colarinhos curtos, que eu chamo de diminutos e que deu uma aparecida nas camisas lately, não sabem? Então, eles podem figurar em modelos diferentes (ter aberturas diferentes, pontas longas ou arredondadas, ter botões na gola…) sendo que a natureza deles em comum é ter uma gola curta. Duh! Em contrapartida tem os mais longos que geralmente são os Straight Points ou com pouca abertura.

E tem ainda um tal de colarinho duplo, que vem na forma de um colarinho sobreposto ao outro, às vezes em cores ou tons diferentes e às vezes numa vibe mais fashionista surreal, com dois colarinhos um em cima do outro, tipo dois inteiros e à vista, saca? Mas coloquei estes só pra ilustrar que existem mais colarinhos do que o nosso vão conhecimento atesta. Tipo, existem os abertos mais curvados, os com um desenho diferente na gola… enfim… deu pra entender a mensagem, né? Good.

tipos-colarinhos-camisas-masculinas

Tem ainda os colarinhos que são mais altos e sobem bem mais no pescoço (os high collars) e os colarinhos que não têm gola que são chamados de sem colarinho ou colarinho chinês, mandarin, mao, padre… E estes figuram inclusive em camisas mais formais como opção de smoking sem gravata.

Tem ainda aqueles com alfinete na gola. Estes têm furos pra serem usados com alfinete de colarinho. São próprios pra este fim.

E aí a gente entra nos Tabs. Os Tabs têm a mesma função dos com Pins que é o de projetar o nó da gravata pra frente. E ele tem o modelo que faz isso com botões (button tab collar) e o que faz com estas presilhas(?) que clicam chamadas em inglês de snap, sabe quais? Tanto o com alfinete como o tab são feitos pra serem usados com gravata. Assim como supostamente os com colarinhos abertos o são.

tipos-colarinhos-masculinos

E como ainda tem mais modelos de colarinhos…temos os comas pontas arredondadas que são conhecidos como Golf ou Club. Em vários tamanhos (inclusive na vibe mais curto) como deu pra notar nas fotos que postei. E tem ainda o velho conhecido do colarinho contrastante onde ele difere da cor do corpo da camisa. Às vezes o punho é igualmente contrastante, outras ele figura na cor do corpo da camisa.

Continuando… tem também o colarinho com botões na gola e o que tem botões na gola mas que figuram escondidos por baixo dela. Estes também podem ser curtos, longos ou medianos e variar na abertura, sendo que geralmente eles nunca são muito abertos. O mesmo vale para os que têm pins. O primeiro porque colarinho com botões tem um karma mais casual e o outro porque pra usar com alfinete tem que estar próximo.

E last but not least tem o Wing ou Wint Tip que por aqui é conhecido como Quebrado mas eu me refiro a ele como aquele com asinha porque ele tem duas asinhas em forma de gola. Este é típico da camisa de smoking.

Ufa!

Agora, indo direto ao que interessa… porque eu sei que é isso que vocês querem saber… via de regra a escolha deles deve ser baseada na seguinte premissa: para quem tem o rosto muito fino ou afilado os mais abertos são mais indicados. Tipo do semi-spread até o extremamente aberto. Se o rosto for mais cheinho ou redondo quanto menos os colarinhos forem abertos, melhor. Ou seja, neste caso os mais indicados seriam do straight point até o semi-spread tops, sendo os na vibe do straight point os mais recomendados.

Quanto ao pescoço… se ele for muito comprido, um mais alto é recomendado pra contrabalançar, assim como um mais aberto. E evite um que seja muito curto também. Porque aí vai ficar desproporcional. Se o pescoço for curto ou quase não existente um com colarinho straight point mediano no comprimento ao mais comprido seria melhor. E pontudo. Um curto também não rolaria muito bem não.

Agora, cuidado com rosto comprido e rosto curto. Um rosto comprido seguindo a lógica ficaria melhor com um colarinho mais curto, mas se o rosto for muito comprido e o colarinho muito curto pode não  ficar legal e sim meio off, desproporcional. Aí o melhor é usar um mediano. Um curto também não é uma boa pra quem tem um rosto muito substancial. O mesmo vale pro pescoço.

Sobre os colarinhos muito longos… cuidado com eles também pra que eles não fiquem longos demais, o que não orna bem, disse o Beckham depois de usar um. hehehe Mas é sério. Escolha um longuinho mas não muito longo e nem um que fique desproporcional com a sua escala. O mesmo vale pro curto. Porque escala is everything nessa. Nessa e em todas as outras.

Como eu acho que compliquei mais do que expliquei, resumão:

  • Pra encurtar e contrabalançar rostos e pescoços finos – colarinhos mais abertos.
  • Pra alongar e afilar rosto e pescoço – colarinhos mais próximos, pontudos medianos ou longos. Evitar os arredondados é uma boa também.

E sim, via de regra quanto mais aberto, mais formal, já que colarinhos com abertura são feitos pra serem usados com nós substanciais o suficiente pra preencher o espaço. Dito isso, se um muito aberto não te favorecer, não tem o menor problema em usar um menos aberto ou reto pra baixo. Nenhum. Ao contrário. E via de regra, colarinhos mais durinhos e/ou com aquelas barbatanas pra insertar são mais formais. Os que são molóides são mais casuais.

nós-gravatas

E sobre os nós de gravata… o nó deve ser compatível com o espaço do colarinho. Ou seja, um mais aberto pede um nó mais substancial, um mais fechado, um nó menos substancial. E lembra sempre que a espessura do nó vai depender do tipo de nó mas sobretudo do tecido e espessura da gravata. Dito isso, um colarinho aberto nem precisa necessariamente de um nó super substancial tipo um Windsor ou o duplo Windsor. O que é melhor evitar é que o nó fique muito desmilinguido em comparação ao espaço. Pense numa gravata skinny daquelas mais finas com nó simples. Então, algo assim ou próximo disso é que não ornaria numa boa com um colarinho bem aberto ou extremamente aberto, tá?

E já que estamos falando de colarinho… sabe esta ONda de usar colarinho fechado sem gravata? Então, ela não é a melhor das opções pra quem tem pouco ou nada de pescoço ou um rosto rechonchudo. Aí é melhor sempre usar colarinho fechado com a gravata. Porque ela ajuda.


Tags:


20/06/13

E aqui eu vou listar todos os pontos importantes que você deve saber, levar em conta na hora de escolher e lidar com uma estampa, pra tirar o melhor proveito dela, tá? Então aí vai a listinha com todos os pontos relevantes:

estampas-como-usar-homens

estampas-masculinas-como-usar

  • Você sempre deve escolher uma estampa que fique dentro da sua escala corporal ou se for usá-la numa parte do corpo que fique de acordo com a escala desta parte do corpo. Porque assim, uma estampa supergiganta num cara pequeno vai engoli-lo vivo. Da mesma maneira que se um dude substancial se valer de estampa tiquininha vai agigantá-lo ainda mais. Agora, se quiser obter o efeito de afinar/alongar é bom não exagerar na dose da estampa se o seu corpo comportar algo bem substancial. Fique com uma numa escala mediana que dá mais certo. Então, cuidado aí.
  • Estampas que correm na vertical/diagonal tendem a alongar e a afinar a silhueta ou o local aonde estão localizadas. Estampas que correm os olhos na horizontal tendem a expandir e a encorpar.
  • Dito isso, muito espaçamento na vertical pode comprometer este efeito. Assim como pouco espaçamento na horizontal também pode minimizar o efeito sugerido acima. Ou seja, se quiser maximizar a verticalizada, aposte num espaçamento mais próximo; se quiser minimizar, num mais afastado. Já se quiser maximizar o efeito da horizontalizada, aposte num espaçamento maior; se quiser minimizar, num espaçamento menor. Via de regra, é por aí.
  • O mesmo se aplica ao contraste. Quanto mais contraste uma estampa tiver, mais vai reforçar a sua característica, quanto menos contraste, mais suave este efeito vai ficar. E aqui eu falo da relação estampa em si com o fundo da peça onde ela está e não da relação entre a peça estampada e as outras peças envolvidas na montada.
  • E saber destas coisas de maximizar e minimizar é a chave pra você tanto aplicar os nip tucks certos quanto pra os damage control quando necessário. Mas sempre tem aquela história de ter que ver como as coisas funcionam em você. Nunca se esqueça disso. Deal?
  • E ainda sobre o contraste da estampa… veja bem, se a estampa for usada perto do rosto você pode calibrá-la de acordo com o contraste que tem da sua pele, cabelo, dentes e olhos. Por exemplo se você é um cara super branquinho com cabelo loiro clarinho, com olhos azuis, você quase não tem contraste. Então uma estampa com pouco contraste é uma boa. Já se você for um cara superbranquinho e os seus cabelos forem pretos e seus olhos duas jabuticabas, aí o contraste é alto e você pede um alto contraste na estampa. Já se o cabelo estiver bem grisalho aí tem que ver o quão grisalho está e o contraste que isso está garantindo. O mesmo se aplica pra quem está bronzeadaço. Tudo isso pode interferir. Mas cuidado pra quem é negro nessa. Porque um homem negro não vai ter muito contraste entre pele e cabelo, mas tem os dentes nessa. Negros costumam aguentar médio contraste e alto até na boa, por causa dessa. Aliás, só pra constar: com essa regrinha eu confesso que tenho os dois pés atrás porque nem sempre eu acho que procede e pra todos, não somente pra quem é negro. Mas enfim, fica registrada.
  • Color-wise, se for usar estampa perto do rosto escolha uma estampa que tenha a maioria dos tons tipo uns 70% de tons amigos, do tipo que te favorecem.
  • Usar estampa com uma peça lisa é uma aposta super fácil. Tipo a sure bet na hora de coordenar. Se não quiser colorir o look, escolha uma cor que esteja presente na estampa ou uma neutra e pronto. Lembrando que uma peça lisa usada com uma peça estampada tende a evidenciar a estampa. E se quiser dar uma suavizada nessa, escolha um tom próximo do fundo ou da estampa como um todo que terá este efeito mais suave no uso da estampa. Quanto mais contraste tiver entre a peça estampada e a peça lisa, mais evidenciada a estampa ficará. E pode ainda usar uma peça toda estampada com ela pra dividir a atenção do look estampado. Ou escolher uma peça com uma estampa localizada ou centralizada (vale inclusive logo, estampa com dizeres etc e tal) pra dividir a atenção. Tudo isso suaviza o look estampa, porque dá uma equilibrada visual.
  • Regrinha de ouro pra quem não sabe coordenar estampa com estampa: ter cores em comum entre elas linka a montada. Pra minimizar o colorido pode ter todas ou a maioria das cores em comum. Ou se não se importar com isso, nem precisa ter cores em comum ou ter ao menos uma em comum. Os tons das cores em comum podem ser diferentes. Mas se quiser podem ser iguais as well.
  • Outra regrinha de ouro nessa de coordenar estampa com estampa é: estampas diferentes pedem escalas visuais equivalentes; estampas iguais pedem escalas visuais diferentes. E quando falo em escala me refiro ao tamanho da estampa e/ou ao espaçamento dela e naquela sensação visual com todos os elementos envolvidos. Lógico que não precisa ser milimetricamente a mesma, isso é medido na sensação visual que você tem. E veja bem, não é que só funcione desta maneira, essa é uma regrinha pra facilitar o lidar com essa pra quem não saca muito bem essa de estampa e deixar tudo mais equilibrado visualmente.
  • Lógico que no tópico acima não me refiro a conjuntos estampados e aí eu incluo pijamas e ternos com ou sem coletes. Nestes a mesma estampa num mesmo espaçamento serão usados. Mas se tiver outros elementos estampados na montada além do conjunto, aí pode se valer desta regrinha.
  • Eu falei bem detalhadamente sobre essa de estampa com estampa neste post aqui. Portanto, leiam, porfa. Que aí vocês gabaritam essa.
  • Só reforçando que num esquema de terno e gravata, é sempre bom que sendo a gravata estampada e se o terno ou a camisa ou ambos forem estampados também, que a estampa da gravata seja a mais diva ou que pelo menos não seja engolida por nenhuma das outras. E vocês sabem que gravata e lenço de bolso nunca devem casar exatamente no quesito cor e estampa, tipo a estampa ou cor serem as mesmas nos mesmos exatos tons das cores, não sabem? Good. Mas pode ter uma mesma estampa com coloração diferente somehow ou ter as mesmas cores mas com uma estampa diferente ou diferente-ish.
  • Aqui eu falei sobre como coordenar camisas e gravatas inclusive com estampas.
  • aqui eu falei sobre a diferença entre estampa e padronagem. E o que eu falei aqui usando a palavra estampa, se aplica a padronagem também. Enfim…
  • E last but never least, se valha da estampa pra dizer um pouquinho de quem é você. Ou seja, escolha a sua de acordo com o seu estilo e gosto. E pode evidenciar os seus gostos, incluisve nela. Tipo o Sheldon Cooper. 😉

estampas-como-usar

tudo-sobre-estampas

No mais, é isso aí. Ufa, terminei!

Alguma dúvida?




22/05/13

Tudo o que você deveria saber sobre cor que eu já falei por aqui em doses homeopáticas e alopáticas em vários posts. Estou somente fazendo um resumão com tudo o que é relevante, importante a este respeito pra ficar tudo registrado num mesmo lugar. Vamos lá?

tudo-que-você-deveria-saber-sobre-cor

Sobre Cor:

  • First and foremost: não tem como você saber se um tom de cor é favorável ou não pra você sem fazer uma análise cromática up close and personal. Sem uma análise o que você pode fazer é isso aqui ó ( aqui tem um outro post mais antigo com mais detalhes), pra ver se um tom de uma cor funciona pra você ou não. E é só isso que vai poder te ajudar nessa, tá? E eu até acho que este é o melhor método sempre pra checar os tons pra você. Qualquer outro blá, blá, blá não vai.
  • E é sempre bom pelo menos usar um tom de cor favorável perto do rosto. Se gostar de um tom de cor que não lhe é muito amigo, use-o longe do rosto. Claro que se você usar tons de cores favoráveis head to toe vai ficar mais super ainda, mas no frigir dos ovos não é necessário. O que é bom é sempre deixar que o tom que fica na área do rosto seja um amigo. Porque isso vai dar um up no seu rosto e na sua vibe mesmo ou sobretudo num daqueles dias…
  • Tem duas maneiras de usar cor num outfit: pra dar o tom da sua vibe do dia (ou revertê-la) e/ou pra dar aquele up no seu rosto e um nip tuck básico na silhueta. E sobre este nip tuck…
  • Cores escuras costumam dar aquela alongada e afilada na silhueta.
  • Cores claras tendem a dar uma encorpada, alargada na silhueta.
  • Quanto mais contraste tiver nas cores das peças usadas top e bottom mais se tem o poder de encurtar a silhueta visualmente. Quanto menos contraste entre as peças envolvidas, menos acontece isso. Ou seja, tons similares de uma mesma cor ou tons próximos de cores mesmo que diferentes encurtam menos visualmente do que aquelas com mais contraste. Pense num marinho com preto para um baixo contraste e um preto com branco para um alto contraste.
  • Um look todo trabalhado em cores neutras tende a ser mais discreto, sério, sisudo… já um com splash de cor, menos. Aliás, quanto mais splashes de cor mais descontraído ele tende a ficar.
  • Se quiser usar cor com cor saiba que ter no meio uma peça tipo calça ou bermuda neutra linka as cores diferentes que figuram no top e no calçado, por exemplo. Pode ainda se valer de uma peça que venha por cima neutra como um cardigan ou suéter pra isso. Ou seja, pode usar a cor no tom que desejar. Sem se preocupar em coordenar. E nem vai ficar colorido demais.
  • Aqui eu falei sobre cores neutras que são oficialmente: preto, branco, off-white, marrom, cáqui/bege, cáqui verde, cinza, marinho, jeans (o indigo blue mas também o jeans em todos estas cores mencionadas). E temos ainda as cores semi-neutras: vinho e verde oliva/militar. No post anterior onde falei sobre cores neutras eu incluía o marinho nas semi-neutras por uma razão: tem muita gente que vê o marinho como uma cor e vai achar que ele pareado com outra cor fica cor com cor. Por isso. Mas marinho é neutro, ou seja, pode ser usado com a cor que você quiser.
  • Quem me lê por aqui faz tempo sabe que rosa pra mim é uma cor masculina, porque é uma cor que favorece muito mais homens do que mulheres IMO. E aqui eu falei a respeito mais a fundo. Portanto, rosa pode ser usado na boa por homens com PH em looking good and well.
  • Aqui eu bati um papo sobre o terno preto.
  • Aqui eu papeei a respeito do preto e marrom.
  • Eu tenho um mantra pessoal pra cor que veio não só do meu gosto por cor mas por ficar observando as coordenações de cor com cor todos estes anos: “cor conversa bem com cor, nós é que ficamos perdidos na tradução.” E isso quer dizer o seguinte: cor pode ser usada na boa com cor e nos tons que você desejar. O que vai determinar se funciona ou não pra você é o seu gosto pessoal, o poder de bancar a escolha que fez, se os tons envolvidos te favorecem e se a cor ou as cores ou os respectivos tons usados vão valorizar ou não a sua silhueta. E neste post aqui eu ilustrei bem isso.

papo-sobre-cor-como-usar

Eu vou fazer uma edição destas pra falar de estampa também. Em breve. Stay tuned.




1234 Página 1 de 4