Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


11/04/14
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, Guia de Compras, Um Papo Sobre... | Postado por Diandra Fernandes às 9:36

Toda vez que se escuta o nome da China como fabricante de produtos, acho que as pessoas logo assumem que são produtos baratinhos e de baixa qualidade. Pelo menos é o que me parece sempre que eu escuto alguém falando da China e tal. Mas olha, muita calma nessa hora, porque sim, tem isso também (e bem) mas pra quem não sabe na China tem nicho pra isso e pra produtos baratos mas com qualidade também. E muitas vezes com mais qualidade do que muitos não feitos na China e muito mais caros do que se de lá viessem. E aqui tem um dos muitos artigos a respeito, só pra ilustrar.

Portanto muito cuidado nesses achismos que são justamente neles que a gente escorrega. E eu tenho visto que cada vez mais a China tem investido em produtos de certa qualidade por sacarem que é justamente isso que tem faltado por aí… e né, o Brasil é um bom exemplo de que a qualidade anda bem escassa. Ô. E os precinhos não são nada China-alike.

feito na china

E já que estou falando sobre isso… se você é daqueles que boicotam marca de roupas porque se valeu da China, melhor andar pelado por aí, porque muito provavelmente, pelo atual quadro de como as coisas funcionam, a probabilidade de usar algo vindo de lá é bem alta. De forma direta ou indireta, o que pra mim, dá no mesmo. E isso vale pra roupas, acessórios e qualquer outra coisa que compre… Por exemplo, se você tiver um MacBook, um iPhone ou iPad dá uma virada nele pra ver por onde ele passou… sim, ele deu passadinha lá na China pra ser montado… E como estes produtos, muitos outros de outros setores passam por lá pra serem barateados (na produção) no processo.

E eu estou falando isso porque uma vez eu encontrei uma pessoa num curso que eu fiz que boicotava direto roupas e acessórios da China, vociferava contra tudo da China neste setor, mesmo porque trabalhava nele aqui no Brasil. Achava um absurdo quem se valia dos produtos de lá e tal. Mas o cara tinha um MacBook que é montado justamente lá, na Dona China… quer dizer…

Sério, dudes, ando com uma preguiça destes ativismos lately… é gente demais enxergando somente o lado que lhes é conveniente, de gente que relativiza as coisas de acordo com a sua conveniência…

Já dos que fazem isso pra ser cool ou em sintonia com o momento, destes nem preguiça eu tenho mais…

Uma vez, já faz um bom tempo isso, uma pessoa me falou que achava uma ótima essa de comprar coisas usadas e vender o que tinha como uma alternativa pra não comprar em lojas que se valem da China em alguma instância pra baratear seus custos. Tudo OK se as peças que ela estava pensando em vender ou comprar desta maneira não tivessem passado pela ChinaLand. O que era o caso, diga-se. Aliás, sobre isso, muitas vezes a etiqueta não tem um Made in China porque não foi feito per se por lá mas o tecido ou os aviamentos e afins usados na confecção da peça vieram de lá pra baratear os custos da produção porque os produtos de forma geral por lá são mais baratos e tal. E aí tem muita gente querendo que você não se valha da China e sim deles que montam a peça por aqui mas recorrem à China pra pagar baratinho por tecidos, zíperes etc. Ou seja, eles podem, já você…

Porque assim, na hora que você compra algo mesmo usado que foi fabricado ou que tenha usado algum elemento que veio de lá no processo, sinto lhe informar, mas você vai estar do mesmo jeito se valendo de um produto que por lá passou. E se ainda por cima quiser vender algo que comprou e que passou por lá de alguma maneira, além de comprador de produtos da China será também um revendedor dos mesmos. Ou seja, de qualquer maneira estará se valendo de produtos da China. E por esta ótica, na prática a teoria fica bem furada.

E este post não é um post pró-China per se mas sim contra esta mentalidade hipócrita que enxerga as coisas só do lado que lhes é conveniente e fica apontando o rabo alheio sem olhar o seu blá blá blá blá.




19/12/13
Na(s) categoria(s): Comportamento, Guia de Compras, Um Papo Sobre... | Postado por Diandra Fernandes às 9:24

Porque estas listinhas que figuram por aí de must-haves pra se ter na estação no mundinho da moda são nada mais, nada menos do que uma lista dos elementos que estão bem cotados numa estação. Não quer dizer que você tem que ter pra estar IN, in sync com o momento, pra ser O cara moderno blá blá blá. Pra isso basta você honrar o seu estilo, a sua silhueta e o seu (bom) gosto.

must-haves-list

Aproveitando… espero que nesta sua must-have list de verão, protetor solar, óculos de sol e muita água façam parte.

Tá, como moda é um negócio e depende mesmo desta seasonalidade pra faturar, um must-have destes não deixa de ser um jeito (até meio bobinho mas ainda eficiente) de te convencer a gastar umas dilmas ou obamas extras em determinada estação. Mas isso é uma querência deles que só vai encontrar respaldo se passar a ser uma querência sua e passar a figurar na sua must-have list. Sim, aquela que a gente faz das coisas que gostaria de ter ou quer ou precisa comprar pela razão que for esta semana, este mês ou este ano. E quem tem poder sobre ela é você, dude, não eles. Porque é só quando algo desta listinha deles passa a figurar na sua é que este algo pode virar um grande vilão. Sendo um elemento de moda ou de qualquer outra indústria.

Ou não.

Porque tudo vai depender do jeito que você lida com isso. Adiciona mais prazer e menos obsessão nesse relacionamento aí que pode ajudar.

E o fato de figurar na listinha deles também não deveria ser elemento desqualificante pra selecionar a sua. A sua deve ser sempre calibrada pelo filtro do seu gosto, seu estilo, estilo de vida e silhueta. Com isso em mãos você vai sacar como esta história de must-have é algo bem bobinho até. E vai ver o conteúdo destas listinhas como apenas os elementos bem cotados de uma estação que é bem característico do mundo da moda. E que it is up to you querer comprar e usar.

Ou não.




17/12/13
Na(s) categoria(s): Comportamento, Um Papo Sobre... | Postado por Diandra Fernandes às 9:35

Venho queimando a mufa pra tentar definir o que seria essa coisa que anda tão em falta no mercado ultimamente chamada compaixão. E nesta tentativa eu acabei topando com este dois textos: um aqui e outro aqui.

 

Na verdade, a minha definição tem um pouco deles dois, ao mesmo tempo que discorda deles e/ou vai um pouco além também.

Primeiro: compaixão pra mim não tem nada a ver com o que muitos acreditam ser, que é dó, piedade, peninha de galinha que aliás, na minha opinião é um sentimento absolutamente inútil, que não serve pra nada, a não ser para alimentar o nosso ego needy e chorão.

Também não acho que seja somente empatia pelo sofrimento do outro porque compaixão vai além disso. Pra mim, compaixão é olhar para o outro, para o mundo e até mesmo para si mesmo first and foremost, com um maiúsculo GG, Generosidade Genuína, com bondade que inclui ainda a serenidade, a integridade, a coragem, o equilíbrio, o amor puro, tudo isso sem rastros de julgamentos, de intolerância, de impaciência, de tristeza, de ódio ou de ressentimento. É olhar pro outro ou pra si de uma forma acolhedora e não julgamentosa, de ver sim the good, the bad and the so ugly and yet entender que aquela pessoa é sobretudo um ser humano, just like you. Com defeitos e qualidades, com erros e acertos na cartilha, com talentos e shortcomings, com anjos e demônios, com uma vida pra viver e uma morte pra encarar, com uma história que não pode ser definida por uma só atitude, mas talvez, pelo conjunto da obra, uma pessoa que é o que é não apesar dos pesares, mas por causa deles também.

Verdade: olhar assim pra alguém ou pra si não é uma das coisas mais fáceis de se conseguir e de se sentir, mas sem tentar não fica difícil e sim impossível. Se quiser um caminho, mantre essa máxima que eu adoro:  Hate the attitude, not the person. E isso é algo pra mantrar pra lidar com você mesmo. Encarando as coisas assim a gente tira um pouco do peso do pessoal, o que pode ajudar, assim como viver com paixão também pode. Que é um outro bom significado para a palavra.

Detalhe: este post estava pronto mas ficou esquecido nos meus drafts desde 2009, só pra vocês verem o drama da pessoa com os seus drafts… Enfim, a ele, at last.




123... 22Próxima Página 1 de 22