Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


27/07/17
Na(s) categoria(s): Celeb Spotted | Postado por Diandra Fernandes às 10:18

Foto: GQ

E taí o Leonardo DiCaprio “esportando” um look perfeitinho pra fazer compras. Look basiquinho de calça jeans com camiseta branca (mas poderia ser na cor que desejar, inclusive estampada), possivelmente sem cinto (menos um elemento pra tirar e pôr de volta), um tênis do tipo slip on (sem cadarço) e voilà, pronto pra experimentar roupas estará. Sem muitos empecilhos pra essa. Porque pra fazer compras o ideal é usar algo fácil de tirar e pôr de volta. E que se só for experimentar um top não fique sem nada na parte das calças/bermudas. Como seria o caso se optasse por um macacão.

Outras opções boas de top seriam a henley e a polo. Camisa com botões daria mais trabalho pra desabotoar e abotoar e tal. Se estiver frio, um suéter, jaqueta ou casaco ou mesmo um cardigan aberto estariam de bom tamanho.

Como substituta da calça jeans valeria uma outra calça, sobretudo uma jogger sem zíper, que facilitaria ainda mais a equação. Ou uma bermuda ou short.

Nos pés, uma bota Chelsea, uma alpargata, um outro tênis sem cadarço ou uma sandália de tiras na vibe chinelo estariam de bom tamanho.




28/11/14
Na(s) categoria(s): Guia de Compras | Postado por Diandra Fernandes às 9:29

Hoje é a tal da Black Friday, aquela sexta-feira de novembro onde tem liquidas rolando a mil nas lojas virtuais e físicas. Não é segredo pra ninguém que tem muita gente que se vale da Black Friday pra dar uma de esperto, colocando produtos sem desconto algum as such ou dando descontinhos bem ó. Mas tem também coisas que de fato podem valer a pena, basta ter muita calma nessa hora e se valer do antídototiro-queda para se proteger destes espertos e sacanas: basta usar a Black Friday pra comprar algo que realmente esteja querendo ou necessite faz tempo. Ponto. Porque liquida boa é aquela que a gente aproveita pra comprar algo que a gente já queria ou realmente precise e não pra fazer that good deal just because, sacou? Ou porque o tal desconto tornou algo desejável… mó roubada isso, viu? Em Black Fridays ou any given day!

black friday como aproveitar

E veja bem: se anda querendo mesmo ou precisando, vai saber direitinho o preço normal e suas variações por aí porque tem namorado o produto. E como já estava de olho no tal produto vai saber quem de fato está dando desconto bom ou quem está te enrolando. E eis o melhor jeito de não cair em conto de vigário algum. E se não estava namorando o produto nos últimos dias ou meses talvez seja porque não queira tanto assim ou precise, né não? E se não for o caso, vai comprar por quê? Porque está com desconto? Oi?

Outra boa investida é comprar de sites ou lojas que conheça e confie. Duh!

No mais, uma ajuízada Black Friday pra todos!




11/04/14
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, Guia de Compras, Um Papo Sobre... | Postado por Diandra Fernandes às 9:36

Toda vez que se escuta o nome da China como fabricante de produtos, acho que as pessoas logo assumem que são produtos baratinhos e de baixa qualidade. Pelo menos é o que me parece sempre que eu escuto alguém falando da China e tal. Mas olha, muita calma nessa hora, porque sim, tem isso também (e bem) mas pra quem não sabe na China tem nicho pra isso e pra produtos baratos mas com qualidade também. E muitas vezes com mais qualidade do que muitos não feitos na China e muito mais caros do que se de lá viessem. E aqui tem um dos muitos artigos a respeito, só pra ilustrar.

Portanto muito cuidado nesses achismos que são justamente neles que a gente escorrega. E eu tenho visto que cada vez mais a China tem investido em produtos de certa qualidade por sacarem que é justamente isso que tem faltado por aí… e né, o Brasil é um bom exemplo de que a qualidade anda bem escassa. Ô. E os precinhos não são nada China-alike.

feito na china

E já que estou falando sobre isso… se você é daqueles que boicotam marca de roupas porque se valeu da China, melhor andar pelado por aí, porque muito provavelmente, pelo atual quadro de como as coisas funcionam, a probabilidade de usar algo vindo de lá é bem alta. De forma direta ou indireta, o que pra mim, dá no mesmo. E isso vale pra roupas, acessórios e qualquer outra coisa que compre… Por exemplo, se você tiver um MacBook, um iPhone ou iPad dá uma virada nele pra ver por onde ele passou… sim, ele deu passadinha lá na China pra ser montado… E como estes produtos, muitos outros de outros setores passam por lá pra serem barateados (na produção) no processo.

E eu estou falando isso porque uma vez eu encontrei uma pessoa num curso que eu fiz que boicotava direto roupas e acessórios da China, vociferava contra tudo da China neste setor, mesmo porque trabalhava nele aqui no Brasil. Achava um absurdo quem se valia dos produtos de lá e tal. Mas o cara tinha um MacBook que é montado justamente lá, na Dona China… quer dizer…

Sério, dudes, ando com uma preguiça destes ativismos lately… é gente demais enxergando somente o lado que lhes é conveniente, de gente que relativiza as coisas de acordo com a sua conveniência…

Já dos que fazem isso pra ser cool ou em sintonia com o momento, destes nem preguiça eu tenho mais…

Uma vez, já faz um bom tempo isso, uma pessoa me falou que achava uma ótima essa de comprar coisas usadas e vender o que tinha como uma alternativa pra não comprar em lojas que se valem da China em alguma instância pra baratear seus custos. Tudo OK se as peças que ela estava pensando em vender ou comprar desta maneira não tivessem passado pela ChinaLand. O que era o caso, diga-se. Aliás, sobre isso, muitas vezes a etiqueta não tem um Made in China porque não foi feito per se por lá mas o tecido ou os aviamentos e afins usados na confecção da peça vieram de lá pra baratear os custos da produção porque os produtos de forma geral por lá são mais baratos e tal. E aí tem muita gente querendo que você não se valha da China e sim deles que montam a peça por aqui mas recorrem à China pra pagar baratinho por tecidos, zíperes etc. Ou seja, eles podem, já você…

Porque assim, na hora que você compra algo mesmo usado que foi fabricado ou que tenha usado algum elemento que veio de lá no processo, sinto lhe informar, mas você vai estar do mesmo jeito se valendo de um produto que por lá passou. E se ainda por cima quiser vender algo que comprou e que passou por lá de alguma maneira, além de comprador de produtos da China será também um revendedor dos mesmos. Ou seja, de qualquer maneira estará se valendo de produtos da China. E por esta ótica, na prática a teoria fica bem furada.

E este post não é um post pró-China per se mas sim contra esta mentalidade hipócrita que enxerga as coisas só do lado que lhes é conveniente e fica apontando o rabo alheio sem olhar o seu blá blá blá blá.




12345 Página 1 de 5