Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


10/07/14
Na(s) categoria(s): Anote Essa! | Postado por Diandra Fernandes às 9:03

E é milagreiro, porque se tem um produto que tem mil e uma utilidades, salvadoras inclusive, é ele. Sobretudo para uma desastrada feito esta que vos bloga. Porque amigo, acho que não existe ninguém mais estabanada do que eu. Tá, talvez a JLaw seja, mas só ela poderia me bater nessa mesmo, viu… aff. E daí que outro dia (faz um bom tempo isso) eu derramei café bem generosamente na minha bolsa de couro favorita que é num tom vermelho meio melancia e tal. Ela ficou to-da manchada com o café. Mas to-da mesmo, tipo um belo strike. E depois de panicar por alguns instantes me lembrei dele, do vinagre de álcool e do seu poder milagreio e resolvi testar pra ver no que ia dar, porque né, o estrago já estava feito, anyways. Ainda bem que euzinha estava em casa e tinha, cla-ro, uma garrafa de vinagre de álcool no armário. Imagina se eu vivo sem ele… Peguei um pano de cor clarinha, molhei com o vinagre e passei em todas as manchas na minha bolsa, limpando bem. E depois que secou não tinha mancha alguma. Ju-ro. E no passado eu já tinha derramado café em outra bolsa (cla-ro), limpei com pano úmido e tal mas não saiu tanto quanto e tão fácil como com o vinagre. Dos deuses esse aí.

vinagre álcool utilidades mofo

Além de ser ótimo pra tirar manchas das peças, ele ainda tem uma outra ótima função no couro: ele limpa mofo e as manchas de mofo inclusive. Verdade que se ela for muuuuito antiga talvez não saia e aí é melhor levar pra quem faz limpeza de couro pra ver se tem jeito, mas se não for, ele performa o milagre de limpar seu couro sem danificá-lo na boa. Por isso é bom sempre dar uma olhada nas suas peças de couro tipo uma vez ao mês ao menos pra ver se não estão mofando e tal. E tem que limpar bem o armário ou o local que elas ficam com o vinagre as well pra que o mofo não se reinstale. Porque limpar só a peça e recolocá-la no mesmo lugar sem dar uma desinfetada geral só vai facilitar a volta do bandido.

Lembrando que sempre é bom fazer um testinho com a peça antes de passar o produto nela porque a gente nunca tem certeza absoluta se vai dar problema ou não. Use numa área escondida pra ver se não vai estragar o couro. E isso vale pra qualquer coisa, inclusive pra produtos tira-manchas no mercado ou aquela receitinha “segura” que você viu por aí, comprovada cientificamente e tal… Sempre faça um teste pra evitar dor de cabeça depois.

No mais, sempre tenha uma garrafinha de vinagre de álcool à mão pra te salvar de situações como esta…




30/05/14
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, Comportamento | Postado por Diandra Fernandes às 9:00

lavagem jeans

E esta dica de não lavar o seu jeans, tipo nunquinha foi dada pelo CEO da Levi’s, Chip Bergh (aqui tem o artigo). Isso porque não lavar o jeans ajuda a mantê-lo em boa forma e bem conservado e ainda poupa água. Ele recomenda que de vez em quando se passe um pano úmido apenas e deixe secar e voilà, pronto pra outra estará.

Bom, quem me lê por aqui sabe que eu já disse que lavar a seco ou no molhado detona a peça, mesmo seguindo todas as instruções de lavagem e secagem e tal. Isso é um fato. Quanto menos lavar mais bem conservada a peça ficará. Ou seja, eu não acho a sugestão do dude nada exosférica. Talvez eu não seja tão radical pra sugerir pra nunca lavar mas recomendo lavar menos, bem menos do que de costume. Porque toda e qualquer peça só deve ser lavada quando estiver de fato suja e não porque foi usada e tal. E eu disse suja não imunda, tá? Se não tiver… não precisa não. A única exceção seriam as cuecas… duh! Pras demais, basta depois de usar deixar ventilando por algumas horas ou overnight antes de recolocar no armário ou na gaveta. E pode dar uma “lavada” via fumaça de um banho quente no banheiro ou passando a peça com um steamer que ajuda a higienizar e tal. Fazer isso ajuda bastante a preservar a peça em questão. E isso vale pra jeans e outros tecidos.

Dito isso, no caso do jeans… eu acho o seguinte: lavar menos ou quase nunca é uma boa pra manter em forma e com a cor em dia aquele jeans mais upzinho (que geralmente é aquele mais escuro) que você gosta de usar pra dar umas casualizadas mais arrumadas e tal. Ou mesmo aquele que você usa pra trabalhar. Porque dá uma vibe mais arrumada ao look mantê-lo com um aspecto de novo, digamos assim. Agora, para aquele jeans do dia a dia, que você usa pra informalizar ou casualizar no modo down, aí eu acho que as detonações visuais que ocorrem tanto com o uso constante como a lavagem podem adicionar um plus até. Porque eu acho que um dos charmes do jeans é este aspecto meio que detonadinho, rodado e tal. Mas isso não quer dizer que mesmo pra esse você não possa diminuir a frequência que ele vai pra máquina. Pode e deve até. Mas pra esse pode lavar com um pouco de mais frequência do que o raramente, sacou? Enfim, aí fica a seu critério e gosto.

 




29/03/13
Na(s) categoria(s): How To | Postado por Diandra Fernandes às 7:06

como-limpar-cuidar-camurça

Camurça que é a bola da vez. E se quiser dar um update em mochilas, sapatos, jaquetas etc e tal, pode apostar nela. E pra isso é bom saber que você deve tomar alguns cuidados com a própria pra preservá-la bem por um bom tempo. Por exemplo: antes de usar pela primeira vez é bom impermeabilizar, usando um produto protetor da camurça. E reaplicá-lo eventualmente, futuramente pra reforçar a proteção. Feito isso, é bom deixar o sapato de camurça com forma de cedro sem verniz quando não estiver sendo usada pra absorver a umidade. Manter os sapatos e peças de camurça em lugar longe do calor e umidade faz parte. Se quiser pode envolver o sapato em papel-toalha e guardar numa caixa de sapatos. Vale o mesmo pra cintos de. Ou guarde em um lugar que a peça possa respirar. Plástico por exemplo, não é uma boa.

E depois que usar um sapato de, é bom escovar com escova própria para camurça numa mesma direção pra mantê-la em dia. A escovinha própria pra camurça é vendida em sapateiros.

Se quiser limpá-lo pode recorrer a um limpador próprio para camurça que vende em sapateiros e sapatarias. Passe um pano seco para dar uma prelimpada nele. Umedeça um pano branco com um pouco de limpador e passe na camurça toda. Depois deixe secando em algum lugar ventilado. Pode colocar papel-toalha por dentro pra absorver a umidade. Jornal, nem pensar. Depois de seco, aí pode passar uma escovinha própria pra escovar camurça. Numa mesma direção. Se tiver uma mancha pode fazer o mesmo no local da mancha. Tem ainda a possibilidade de usar vinagre branco pra tirar manchas da mesma maneira, umedecendo um pano já úmido com água com um pouco de vinagre e passando na mancha. Mas nem sempre a mancha vai sair… portanto, melhor evitar manchar, ainda mais de gordura.

E se tiver alguma marca/mancha pode tentar apagar com borracha. Sim, aquela que fica em cima do lápis ou prórpia pra apagar lápis. Ou levar para um sapateiro ver se tem jeito.

Fazer esta limpeza com limpador ajuda também a suavizar as marquinhas que ficam na camurça.

Se por algum acaso você andou com ele na chuva e ele ficou molhadaço, use papel-toalha pra absorver o excesso de água. Depois pode colocar papel-toalha seco por dentro e deixe secar num lugar ventilado por 24 horas.

Se enlameou todo o pobre coitado, espere a lama secar pra depois tirar com uma escova dura toda a lama endurecida. E depois pode passar um pano úmido com limpador se ainda restar sujeira ou manchas, deixar secar e escovar com a escova própria pra ser usada em camurça.

No vídeo acima tem algumas destas diquinhas que eu listei acima ilustradas. Roda ele aí.




26/10/12
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, How To | Postado por Diandra Fernandes às 6:20

E as dicas estão aqui neste vídeo.

Pra cuidar bem do couro, primeiro tem que sempre hidratá-lo. Há produtos pra limpeza de couro que podem ser usados para limpá-lo ou usando um pano úmido, no máximo, sem nada. Tem gente que usa uma mistura de água com vinagre branco de cozinha pra limpar e tentar remover cheiros do couro. Com pano úmido ou uma escovinha. Se quiser experimentar, tente numa parte interna do couro pra ver se rola antes. Aliás, é sempre bom experimentar estas coisas, no tecido ou material que for antes numa parte que se der problema não vai ficar à vista. Deu pra entender?

E em qualquer dos dois casos, deixe secando ao ar ventilado, longe do sol antes de colocar dentro do armário. Aliás, se o couro molhar porque pegou chuva é bom deixá-lo secando antes de guardá-lo desta maneira pra não mofar. E pra que o mofo não ocorra nos que estão guardados é bom sempre dar uma limpadinha com pano seco mesmo se ele não estiver sujo-sujo pra tirar poeira ou whatever que pode ter acumulado. E tirá-lo do armário pra ventilar every now and then e depois hidratá-lo.

Ainda acho que deixar o couro livre, leve e solto pendurado no armário (calças, jaquetas e afins devem ser pendurados e não dobrados) é a melhor maneira de guardá-los. Mas um saquinho de TNT pode ser uma maneira de protegê-lo. E isso vale pra sapatos também.

No vídeo a Mariana fala justamente sobre o fato do couro não poder pegar sol e sendo desta maneira, então não daria pra usar peça alguma de couro no sol, certo? Certo. Porque se a peça não pode pegar sol ela não pode ficar andando pelo Rio 40 graus de jeito maneira. Mesmo porque o sol em pleno verão carioca é inclemente. E aí falo das nossas bolsas de couro de cada dia. Ou dos sapatos… Outro dia a minha enfrentou um sol escaldante por uns 45 minutos direto, sem sombra, quer dizer… Só que a coisa não é bem assim. O que não pode é deixar o couro ficar horas desidratando ao sol ou ser deixado pra secar ao sol. Aí sim ele pode ressecar, craquelar, desbotar etc e tal. Deixá-lo limpinho, sequinho, uma vez ou outra pra evitar o mofo nas peças que ficam muuuuito tempo no armário, como eu tento fazer, se a sua casa é super úmida como é o caso da minha, eu acho que vale experimentar.

E aí eu deixo uns 2 minutinhos de um lado e de outro e pronto. Uma vez ou outra, muito raramente. Pra tentar evitar que o mofo se instale. Porque uma vez instalado é difícil tirar e se livrar do cheiro. E aí nem é bom colocar no sol assim. Acho que fazendo isso você tem menos possibilidades de ter problemas do que sair por aí com a sua manbag cross body de couro sob um sol brasileiro qualquer por sei lá quantos minutos seguidos. E faço isso porque pra isso só o sol e a sua quentura pra matar fungos e bactérias as far as I know.

E aí depois é bom passar um hidratante de couro, deixar a peça secar com ar ventilando, fora do sol, claro, e depois recolocá-lo no armário.

Eu nunca tive nenhum problema com as peças que deixei ao sol neste esquema. Sim, eu gosto de fazer umas testadas destas principalmente quando o caso é crítico…

 




01/10/12
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, How To | Postado por Diandra Fernandes às 19:36

Porque se você não sabe o maior vilão no quesito durabilidade de uma roupa é justamente a quantidade de lavagens que ela sofre. Por isso é que roupa a gente só lava quando suja. E eu disse suja e não encarde, tá bom? Suja do tipo que está com um cheirinho nada agradável ou ficou com marcas de suor ou manchou com sei lá o quê e não deu pra tirar  e aí só lavando mesmo e tratando o local ou está com marquinhas de sujeira aqui, ali ou everywhere. Aí sim ela deve ser lavada. A seco ou no molhado de acordo com a determinação da etiqueta.

A seco vai pra lavanderia e no molhado você pode lavar na máquina algumas peças preferencialmente do avesso ou pras mais delicadas dentro de um saquinho para peças delicadas. Com água fria. E a secagem deve ser feita ao natural, no varal ou similares porque assim a vida útil da sua peça aumenta. Aumentará mais um pouquinho se lavar a peça à mão (mesmo que a etiqueta permita lavar na máquina), em água fria. A secagem segue o mesmo caminho.

Então, já sabe: se quiser que a sua peça tenha uma vida útil, não lave a peça toda vez que usar. Lave quando ela ficar suja. Porque quanto mais espaçar as lavagens mais vai preservá-la. Uma coisa que você pode e deve fazer é depois que usar uma peça deixá-la ventilando em algum lugar da casa por algumas horas ou overnight depois que usou pra dar um refresh nela antes dela voltar pra gaveta ou pro armário. Pode fazer isso toda vez que usar uma peça e não for lavá-la ou para ver se alguma peça com um leve cheirinho perde o cheiro overnight antes da lavagem pra ver se esta refrescada deixa a peça boa pra ser usada de novo sem molhá-la. Às vezes é o caso. E isso vale pra todas as peças, desde shorts e camisetas até blazers e ternos.

A única exceção seriam as cuecas, que né, usou lavou. E pra dar uma vida mais longa às suas undies você pode lavá-las à mão ou na máquina naquele saquinho pra peças delicadas. E ter pelo menos umas 7 ou 10 e ir usando de 1 a 10 e depois voltando a usá-las de 1 a 10 pra dar um bom distanciamento entre as lavagens.

Em todos os casos, escolha um sabão líquido ou em pó mais suave ou um próprio para peças delicadas pra judiar menos da sua roupa. E sempre respeite as instruções de lavagem que vem na etiqueta.

Pra saber como lavar à mão, jump over here.

Se quiser saber com que frequência deve lavar o seu terno, passa aqui.




28/09/12
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, How To | Postado por Diandra Fernandes às 10:48

Jeans que sangra, também conhecido como aquele jeans escuro, indigo que solta tinta aos litros e vai manchando aonde você senta, suas roupas e até a sua pele, sabe qual? Este você tem que comprar e lavar direto, mas com cuidado pra não manchar outras peças. Alguns até já vem com esta indicação. Lave o jeans do avesso e em água fria sem nada junto na máquina de lavar. Talvez seja necessário lavar outras vezes se valendo de vários ciclos de lavagem na máquina. Lembre de toda vez que for lavar, virá-lo do avesso.

Você pode adicionar uma xícara de vinagre branco na água do rinse pra dar uma selada no sangramento. Se for lavar à mão, lave normalmente e depois coloque a xícara de vinagre num pouco de água fria e deixe o jeans ali por alguns minutinhos. Se ainda assim ele continuar sangrando, deixe-o de molho em água fria com a xícara de vinagre branco por uma noite inteira.

Pra secar, se não quiser correr o risco dele encolher, deixe-o secar ao natural, com ar fresco e não na secadora.

E pra não correr o risco de manchar peças claras, no começo use com este tipo de jeans peças bem escuras e isso vale pra cueca, meias, tops etc e tal.

Deal?




11/08/12
Na(s) categoria(s): Comportamento, How To | Postado por Diandra Fernandes às 18:19

Antes de mais nada é bom deixar claro que antes de decidir se vai lavar assim ou assado, é bom olhar a etiqueta da roupa pra ver as recomendações de lavagem. Se tiver uma mãozinha é pra ser lavado à mão. Dá ainda pra lavar à mão peças que peçam pra serem lavadas “no molhado” na máquina, caso queira dar uma lavada mais friendly na peça.

Dito isso… Eu costumo lavar sempre com água na temperatura ambiente, digamos assim, com um sabão neutro ou não (versão em pó ou líquida, sendo esta última uma melhor opção, mais a barra de sabão de coco, que é outra). Como? Coloco num balde d’água limpa e dissolvo um pouco (mas é um pouco mesmo porque pode manchar) de sabão em pó nela ou um pouco de sabão em líquido. Mexo bem pra dissolver o pó ou mixar o líquido pra não ter surpresas desagradáveis depois porque pode manchar ou ficar na roupa. Aí coloco a roupa em questão. Lavo gentilmente. Se achar que algum lugar precisa, passo um pouco de sabão de coco em barra e dou uma leve esfregadinha. Lógico que uma peça tipo jeans pode ser esfregada com mais entusiasmo, mas peças delicadas ou molinhas, menos é mais.

Se a peça tiver alguma mancha ou sujeira, uso um produto de prelavagem pra remover as manchas, deixando de molho antes de começar a lavagem. Depois tiro e lavo normalmente.

Geralmente eu lavo peça por peça, uma por vez, mas se tiver peças brancas, coloco todas as peças brancas juntas. Faço o mesmo com peças claras e pretas. As de cor eu acho sempre bom tomar cuidado pra ver se elas não vão soltar cor. Por isso é melhor lavá-las separadamente.

Depois tiro a água com sabão do balde e coloco água limpa e novinha e enxaguo. Se quiser usar amaciante, dissolva bem nesta última água um tiquinho só pra dar um cheirinho. E cuidado com o exagero que pode também manchar.

Se uma peça branca precisar (as minhas sempre precisam já que eu sou a emporcalhadora oficial de branco… impressionante), deixo de molho num produto clareador de branco pra voltar ao seu estado imaculado. Se tiver alguma mancha, uso antes algum produto ou fórmula pra mancha e depois lavo as usual. Ou deixo de molho conforme algum produto pra remover manchas me indica deixar. Se ainda sim precisar, eu esfrego um pouco de sabão de coco em barra na mancha e retorno ao estado de molho.

Nem sempre eu gosto dos resultados destes produtos. E pra isso tenho ainda uma mistura de vinagre com água que uso, se precisar.

Ah, e cuidado ao deixar roupas de cor ou com duas cores ou estampadas de molho porque pode muito facilmente desbotar e manchar respectivamente. Melhor nem correr o risco.

Quando terminar de lavar, aperte a peça sem torcer pra tirar o máximo de água dela. Algumas peças até podem ser torcidas, mas pelo sim e pelo não prefiro não torcer nada e sim tirar o excesso desta maneira.

Algumas peças pedem uma secagem na horizontal porque podem deformar como tricôs (pode tentar colocar a peça pendurada ao meio no varal sem prendedores), outras podem ser penduradas na corda, mas cuidado com os prendedores porque eles podem marcar a peça. Na dúvida pode pendurar a roupa do avesso e com o prendedor prendendo no avesso da peça. E tem ainda a opção de pendurar no cabide na corda, camisas por exemplo.

O sol pode desbotar as peças. Melhor secar na sombra com o vento. Se quiser, deixe uns 5 minutinhos tops depois de secas pegando um leve sol pra desbacterizar geral.

Na máquina de secar só peças casca grossa como calças jeans, toalhas, roupas de cama deve rodar.

Uma coisinha a respeito de lavagens: toda vez que a gente lava uma peça, diminui o tempo de vida dela. Portanto, só lave as roupas quando for necessário, ou seja, quando estiverem sujas. E eu disse sujas, não encardidas, bolorentas ou coisas do tipo, tá? E sim, lavar à mão é uma maneira de manter a integridade das peças por mais tempo porque é uma lavagem menos agressiva do que a performada pela máquina. O mesmo vale pra secadora. Pendurar as roupas na corda (longe do sol pra não desbotá-las) é uma outra maneira gentil de tratar as roupas.




123 Página 1 de 3