Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


04/03/14
Na(s) categoria(s): Comportamento | Postado por Diandra Fernandes às 8:59

E o caminho de areia está aqui ó. Na verdade no artigo da Exame tem algumas dicas de como ser autônomo (e aqui tem um bom papo do que é ser autônomo) de maneira que se valha de alguns direitos que têm pra sua melhor conveniência. E avaliar inclusive se não seria melhor abrir uma empresa e tal. Existe inclusive a opção de MEI (microempreendedor individual) que pode ser interessante e vantajosa pra alguns casos. Vale a pesquisada.

 

As dicas incluem: cadastrar-se na Prefeitura do seu Município (inclusive pra poder emitir nota fiscal) e como lidar com a contribuição do INSS, o recolhimento do imposto de renda mensamelmente (via o carnê-leão) e o deduzir as despesas do livro-caixa.




06/12/13

Eu fiz uma listinha, na verdade duas, de itens que eu acho que vale investir o seu rico dinheirinho, tipo, correr atrás de um que tenha de fato uma certa qualidade e que vá durar mais do que algumas poucas estações e gastar algumas realidades extras.

don-draper-style

Via de regra, vale investir em peças atemporais e entenda por atemporais como peças clássicas, cleans (limpas visualmente, sem muita informação), livres de detalhes que possam datá-las e que sejam em cores neutras como preto, branco, marinho, cinza, bege, marrom… Se bem que pra investir eu rifaria o branco dessa porque branco amarela, mancha mais facilmente, enfim, sofre muito mais com o passar do tempo por N razões e tende a não durar tanto quanto peças mais escuras. Aliás, investir em peças de tons de cores escuros ou medianos é melhor. E nessa, pode ainda investir numa cor que você adora, tipo a sua favorita e marca registrada que você vai usar não interessando se estiver IN ou OUT. E no tom que seja seu amigo, tá?

E pode investir em alguma com estampa? Yep, pode, mas pra isso só invista se você amar tal estampa de paixão e ela for uma das suas trademarks. Senão, invista em algo liso ou com uma padronagem/estampa das mais discretas daquelas que você só nota up close and way too personal.

Traduzindo em peças… estas aqui valem o investimento:

  • Peças de alfaiataria (pra quem trabalha com ou precisa usar com certa frequência um terno). Aqui vale calça, blazer, colete. Mas evite modismos extremos nessa, preferindo um modelo mais tradicional. Por exemplo, prefira um que não seja cropped (mais curto na barra de paletós e calças) como seu investimento. Ou se for, que seja um bem mais curto mas bem de leve. Deu pra entender?
  • Sapato de couro de amarrar. Preto. Ou um marrom escuro. Uma bota de couro seria um outro item a considerar, se você for um bota-maníaco.
  • Um cinto social de couro. Ou uma pasta de trabalho. Carteiras de dinheiro de couro idem.
  • Jaqueta de couro (se for do tipo que adora uma, tenha uma curinga clássica que pode ser um investimento pra durar).
  • Uma gravata pra arrasar (ter pelo menos uma super para aquela ocasião super), de seda e tal.
  • Um casacão (trench, overcoat). Se e somente se é uma peça que você costuma se valer com certa frequência, tipo, se viaja muito pra regiões frias, se o seu inverno pede um… estas coisas.

Economize nas seguintes:

  • Jeans – eu não entendo essa de jeans premium. Pra mim jeans é um tecido barato e deve permanecer as such. Agora, se você discorda, aí faça o que bem achar melhor.
  • Tênis street. Ainda mais se você usar aqueles de ginástica que tem prazo de expiração porque o sistema de amortecedor expira. Acho que o investimento só vale pra quem é atleta e vai usar o tênis pra praticar o tal esporte ou se condicionar e tal e não street way.
  • Chinelos.
  • Malhas em geral, tipo camiseta etc e tal. Porque por melhor que seja uma malha, ela é bem dada a perecer pelas lavagens com mais facilidade.
  • Em peças brancas. Ou clarinhas. Quer dizer, se usar terno é bom saber que ter pelo menos uma camisa branca de qualidade pra usar e arrasar quando precisar é uma. Mas né, peças brancas sujam facilmente e precisam ser lavadas com mais frequência, o que por si só vai encurtar a vida útil delas. Se precisar de alguma peça pra arrasar, invista nela, mas nunca invista em muitas peças claras porque elas são facilmente detonáveis. Quando a sua detonar, aí pense na substituta à altura.
  • Moda Praia. Sal e cloro mais protetor solar, suor e tal detonam as peças, quer dizer…
  • Em trendinites como peças cropped, colorblocks, lapelas muito finas ou muito largas, calças com gancho baixo (saruel, por exemplo), enfim, estas coisinhas…
  • E inclua aí aquelas peças que você está experimentando usar, incorporar no seu armário pela primeira vez ou depois de muito tempo.



09/07/13
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, Saúde e Bem-Estar, Viajando | Postado por Diandra Fernandes às 9:22

Porque você nunca sabe o que vai ter pela frente. E fazendo um seguro de viagem você pode pelo menos se precaver de um possível prejuízo financeiro caso algo inesperado ocorra e você precise ver um médico, dentista ou vá parar num hospital ou mesmo se algum acaso tiver a sua mala for extraviada e perdida pra sempre. Enfim, tudo isso pode custar bem caro sem um seguro de viagem. O preço do seguro vai depender muito da idade, da localidade pra que se vai, duração da mesma e tal. Pra saber estas coisas só contactando quem faça.

seguro-viagem

E o seguro pode ser para viagens internacionais e nacionais também. E algumas coisas que seguros de viagem podem cobrir  e que talvez você não saiba são:

  • Localização de bagagem (eles te ajudam a localizar a bagagem caso ela se perca).
  • Cancelamento ou interrupção de viagem.
  • Acidentes pessoais.
  • Auxílio jurídico.
  • Repatriação médica.
  • Adiantamento de fiança, se for em cana.
  • Em caso de morte, transporte do corpo.

E dá pra se informar sobre os valores disponibilizados para cada situação. Porque sim, há um limite pra cada item. Inclusive pra sua bagagem perdida. Não esquece de conferir isso na hora que for avaliar os seguros por aí. Só assim você vai saber que escolheu o melhor seguro de viagem para você e as suas necessidades.

Agora, uma vez contratado o seguro de viagem internacional ou nacional se informe sobre qual seria o procedimento caso necessite de ajuda. Pra qual o telefone que liga, se tem auxílio em português, enfim, estas coisas… Aliás, depois de contratar não, se informe antes pra ver se o procedimento não é complicado e compensa. E leve com você todos os dados necessários pra se precisar, recorrer na boa a eles. E vale deixar também as infos com alguém de sua confiança no Brasil caso não consiga ou não possa contactá-los.

E aonde se contrata seguros de viagem? Há empresas de seguro que fazem isso. Além delas, saiba que as agências de viagem e o seu banco podem oferecer este seguro. Outro que talvez forneça este serviço é o seu cartão de crédito que pode te dar esta vantagem se você comprar a passagem com ele… Mas tem que se informar pra ver o que inclui. E se a empresa de cartão de crédito só te der um seguro tipo contra malas extraviadas e não um que garanta assistência médica e odontológica, você pode contratar um especialmente pra cobrir estes ou o outro que desejar num outro lugar.

No mais, uma vez segurado, enjoy the trip!




12 Página 1 de 2