Como transformar 15 peças em mais de 200 looks!


16/06/14
Na(s) categoria(s): Comportamento, Saúde e Bem-Estar | Postado por Diandra Fernandes às 8:53

Se você não conhece o poder terapêutico que uma boa faxina tem, sobretudo no banheiro ou uma que envolva água, você está perdendo. Duvida? Então experimenta num dia daqueles, pegar o seu banheiro ou o quintal ou a cozinha e dar aquela boa lavada, fazer uma boa faxina meticulosa do tipo que não perde nem uma sujeirinha escondida wherever. E faça isso com vigor. Vai ver como os ares vão ficar mais ventilados, você vai se sentir mais leve e a sua mente vai igualmente se sentir lavada, mais limpa. Impressionante como tem este efeito. Pelo menos pra mim tem. E é sério isso. E superacho que vale ao menos experimentar e ver no que dá pra você. ;-)

poder terapêutico faxina

E se você mora com alguém, sabia que ajudar a faxinar melhora o relacionamento segundo este estudo, inclusive? Mais um ponto pra dona faxina!




09/05/14
Na(s) categoria(s): Comportamento, Saúde e Bem-Estar | Postado por Diandra Fernandes às 9:04

Depressão que não é frescura e nem uma tristezinha que eventualmente passará. Ela é um estado real e sério que deve ser tratado as such. O vídeo acima dá uma boa ideia do que seja e de como lidar com isso de forma adequada pode fazer A diferença. Então rodaí.

Update: Bom, como eu não sabia que tinha a versão legendada, acabei postando a versão em inglês. E graças a ajudinha de alguns dudes leitores, fiquei sabendo e troquei a versão pela com legendas. Brigadão, dudes! ;-)




04/04/14
Na(s) categoria(s): Comportamento, Saúde e Bem-Estar | Postado por Diandra Fernandes às 9:07

No vídeo acima foi proposto um exercício bem legal pra trabalhar o perdoar e o let it go. É o seguinte: feche os olhos e pense em alguém por quem você guarda algum ressentimento ou tem algum issue não resolvido. Depois escreva quem é a pessoa, qual a situação envolvida, como você se sente a respeito e sobretudo, escreva com as suas próprias palavras, do seu jeito, o seu perdão pra pessoa em questão pelo feito, não feito ou desfeito. E aí, quando terminar de escrever, fique em frente a um espelho e leia tudo o que foi escrito. Pra você. Se olhando de vez em quando no espelho.

Screen Shot 2014-04-03 at 16.17.18

E pode fazer isso com quantas pessoas tiver algum issue ou ressentimento. Com quem for, inclusive com você mesmo.

Lembrando que o perdoar não envolve validar o que foi feito de errado e sim se libertar dos efeitos (nocivos) do que foi feito de errado, seja por alguém ou por você mesmo. E é por isso que a gente deveria fazer sempre, como um presente pra nós mesmos, este exercício.

Let’s?

XOXO




11/03/14
Na(s) categoria(s): Comportamento, Just for Fun! | Postado por Diandra Fernandes às 12:33

)

Bom, esta foi a ideia pra este vídeo acima que juntou 20 pessoas que se voluntariaram pra beijar uma outra pessoa totalmente desconhecida, tipo nunca nem tinham se visto antes nem nada. O resultado deste primeiro beijo entre elas é este aí ó. E ficou tão tocante que cá estou eu blogando. :)

Muah!

Update: Parece que o vídeo é na verdade um comercial com atores e tal… Oopsy. #Chatiada




27/02/14
Na(s) categoria(s): Comportamento | Postado por Diandra Fernandes às 9:19

Algo ou alguém em nossas vidas pra finalmente nos sentirmos completos, sabe qual? Então, no vídeo acima o Flavio Gikovate fala a respeito da busca incessante do ser humano pra preencher este vazio que nos leva a trilhar caminhos bem equivocados porque pra completar este vazio não se faz necessário algo ou alguém pra isso. Ele (ou a psicanálise) tem uma boa teoria a respeito do porquê temos esta sensação. E às vezes entender a causa pode dar uma aliviada nessa busca que é deveras frustrante ou mesmo limitante. E totalmente equivocada.




02/01/14
Na(s) categoria(s): Comportamento, Por Aí | Postado por Diandra Fernandes às 9:18

Hey você que fecha nos seus pensamentos, conceitos e os crava como verdades absolutas inflexíveis e mesmo quando eles te levam pelo caminho errado continua apegado a eles, porque… hum, well, sei lá porquê… este papo é uma boa pra você.

rigidez-pensamento

Na verdade é uma boa pra todos nós dar um play no vídeo, porque ficar apegado aos nossos pensamentos pode ser uma cilada, Bino. E do tipo que a gente nem nota o quanto anda atrasando a nossa vida… Isso sem falar que a foto acima ilustra muito bem um dos efeitos colaterais desta tal rigidez. ;-)

Aliás, às vezes uma simples imagem vale mais do que um texto inteiro… por isso, vou deixar que ela fale por mim nessa.




27/12/13
Na(s) categoria(s): Comportamento, News | Postado por Diandra Fernandes às 16:57

Um dia destes no instagram (vez ou outra tem mais do que selfies e pratos ou looks do dia por lá, hehehe), alguém que eu sigo postou uma foto de um elefante que ela tinha “adotado” virtualmente pela David Sheldrick WildLife Trust. Organização que até então eu nunca tinha ouvido falar. Mas me interessei muito porque adoro Elefantes. Na verdade, falou em bicho, eu adoro e já me interesso anyways. Na África então… Enfim, fui googlar a respeito e fiquei sabendo que esta fundação foi criada em homenagem ao naturalista David Sheldrick que morreu há muitos anos mas que dedicou grande parte da sua curta vida ao estudo, proteção e preservação da vida selvagem aonde nasceu e viveu aka Kenya e foi o fundador do Warden of Tsavo East National Park, O parque do Kenya. A esposa dele, Dame Daphne Sheldrick que continua viva e no comando da fundação no Kenya junto com a filha, é responsável pelo método mais bem sucedido de reabilitação de bebês-elefantes órfãos que conseguiu de fato resgatar, reabilitar e reintegrar estes bebês que perderam a sua mãe e sem elas não teriam a menor chance de sobreviver sozinhos na selva. Mesmo. Um bebê-elefante precisa de leite materno e da presença (cheiro, companhia, cuidados etc) da mãe por pelo menos 3 anos da sua vida. E proporcionar esta substituição à altura para um elefantinho que perdeu a mãe é muito difícil, trabalhoso e deveras complicado porque exige total dedicação à causa. O que torna este projeto no mínimo tocante. Eu posso dizer que fiquei apaixonada por ele, por isso estou aqui compartilhando.

Infelizmente nem sempre eles conseguem fazer com que o elefantinho se transforme em elefantão pra retornar à sua vida selvagem. Mas seguem tentando, com os muitos outros que eles resgatam por lá. E já foram mais de 140 histórias bem sucedidas.

como-adotar-bebês-elefantes-kenya

E só pra constar: A maioria destes bebês-elefantes ficam órfãos porque matam as mães atrás do marfim. O que é triste. Mas é a realidade do momento faz tempo e que coloca em risco a população de elefantes africanos, população que já está bem reduzida, diga-se. Será que dá pra imaginar um mundo sem elefantes? Não dá, né?

Pra quem se interessou… aqui tem um longo vídeo sobre a história dessa senhorinha contada por ela mesma. Aqui tem o livro autobiográfico (tem na iBook Store também, mas só encontrei em inglês) que narra a história dela, com o marido e deste projeto. E aqui tem um vídeo do banho de lama que os elefantinhos tomam todos os dias. Muito amor.  Aqui tem um pouquinho do diário dos keepers, cuidadores dos elefantes que fazem um super duper trabalho. E aqui tem um pouco sobre cada um dos keepers.

FYI: Qualquer pessoa pode ajudar este lindo projeto adotando um bebê-elefante ou um filhote de rinoceronte (sim, eles também são reabilitados por lá) da comodidade do seu computador ou device por 50 obamas ao ano (é o valor mínimo, mas pode dar o quanto quiser acima deste valor) e com isso receber updates mensais sobre o bebê-elefante, sua rotina e reabilitação. Lógico que custa muito mais manter um bebê-elefante por ano, mas com 50 obamas de um monte de gente, aí rola. :-) E por lá tem a lista de todos os bebês-elefantes e outros elefantes em outras idades pra serem “adotados” onde você pode ver a história de cada um e escolher um pra adotar. Dá uma olhada pra se interar a respeito.

Pode ainda ser apenas doador e doar o quanto quiser.  Eu particularmente acho uma boa adotar e poder acompanhar o projeto lindo de viver que é reabilitar estes bichos incríveis e receber os updates pra ter um pouquinho desta história na sua vida bem aqui na selva de pedra. E seria um ótimo presente pra si mesmo também, acho. Você pode ainda fazer esta “adoção virtual” em nome de alguém como um presente dado a este alguém. Quando for se inscrever para ser o Foster Parent, tem lá a opção de gift. E a pessoa presenteada vai receber todo mês os updates deste elefantinho ou rinocerontinho que ela “adotou”. Fica a dica de presente registrada aqui pro ano.

Ou pode também doar em homenagem a alguém.

Em qualquer dos casos, eles aceitam cartão de crédito internacional (visa ou mastercard) ou pagamento via paypal.

Registrei.

BioFlash: Toda vez que eu vejo uma destas histórias na África eu fico com aquela impressão que nasci no lugar errado e preciso consertar isso asap. Se algum dia eu desaparecer, vocês já sabem aonde me encontrar. ;-)




1234 Página 1 de 4