Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


02/01/15
Na(s) categoria(s): Comportamento | Postado por Diandra Fernandes às 9:03

Porque em muitos casos eis algo bem difícil de se ser: tolerante. Mas taí uma coisa deveras essencial pra gente viver melhor com os outros e com nós mesmos inclusive. E sobretudo pra transitar de boa pelas diferenças de pensamentos, atitudes e tal que existe por aí na real e na virtual. E neste artigo aqui tem 7 boas sugestões pra dar uma boa calibrada na tolerância nossa de cada dia.

exercitando a tolerância

  • Ouça mais, prestando a atenção no que o outro tem a dizer. Porque
  • Respire fundo. Oxigena o cérebro e ajuda a equilibrar emoções e a analisar melhor as questões.
  • Reclame menos. Ou seja, menos mimimi e mais Polianismo.
  • Lide com conflitos de forma pacífica e inteligente.
  • Quando estiver naqueles dias de mau humor, evite entrar em discussões, mesmo porque o mau humor tende a nos deixar mais intolerantes e explosivos.
  • Tente se colocar no lugar do outro, ver as coisas pelo outro ângulo.
  • Seja menos controlador. Porque dentre outras coisas, eis algo altamente desgastante emocionalmente falando. Let it be modo on every now and then, tá bom?
  • E eu acrescentaria isso aqui ó: aprenda a odiar/não gostar da atitude não da pessoa.

E sim, exercitar esta faceta requer consciência, foco e comprometimento, porque é algo que a gente sempre tem que estar calibrando porque volta e meia ela, a tolerância dá uma escapada. Miss Di aqui sabe bem disso… hehehe




05/09/14
Na(s) categoria(s): Comportamento | Postado por Diandra Fernandes às 9:17

medo felicidade

Sabe? Bom, pro Flavio Gikovate é o medo da felicidade. Sim, ele mesmo. hehehe Aliás, é o medo da felicidade que também contribui e bem para aquele sabotador interno que muitos de nós têm dentro… sabe qual? Então… Porque o medo da felicidade gera uma vibe de destrutividade, que vem como o default dela. Portanto, não são os outros nem o olho gordo de ninguém e muito menos forças ocultas que esculhambam com as nossas pretensões de mudanças e com o caminho da nossa felicidade, somos nós mesmos.

A má notícia é que este auto mecanismo não tem cura, a boa é que tem como lidar com ele e a melhor maneira pra isso é primeiro deixar esta ficha cair e ficar ciente e não deixar que este medo sabote as suas tão almejadas pretensões de mudanças e claro, a própria felicidade.

O papo que ele bateu a respeito está no vídeo acima. Roda.




21/08/14
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, Comportamento | Postado por Diandra Fernandes às 9:29

Sabe quando a gente está envolvido com algo seja no trabalho ou na vida e pimba, pisa na bola feio? Então, taí algo que pra quem está na chuva é difícil de evitar eventualmente ao menos. E quando acontece, serião, a melhor maneira de lidar com isso é seguindo as seguintes atitudes:

o que fazer quando se pisa na bola

  1. Pisou na bola? Assuma a responsabilidade. Ou seja, assuma que cometeu um erro AND deal with it ao invés de ficar arranjando desculpa esfarrapada e tal.
  2. E eu disse pra assumir a responsabilidade, que é bem diferente da culpa. Culpa é ficar remoendo e se condenando por algo. Não adianta de nada. Responsabilidade é assumir que pisou na bola e suas consequências, mas sobretudo ela vem acoplada com o que se vai fazer pra reverter, consertar ou apaziguar a respeito.
  3. Refletir e identificar os erros. Pra aprender e/ou consertar a pisada na bola.
  4. Transformar desafios em oportunidades. Porque quando você identifica um problema, pode sempre encará-lo como um desafio que é sempre uma oportunidade de aprendizagem e crescimento. E sobretudo opurtunidade de fazer certo desta vez around. 😉

Fonte: G1. Na verdade eu adaptei a listinha de 5 deles.




16/06/14
Na(s) categoria(s): Comportamento, Saúde e Bem-Estar | Postado por Diandra Fernandes às 8:53

Se você não conhece o poder terapêutico que uma boa faxina tem, sobretudo no banheiro ou uma que envolva água, você está perdendo. Duvida? Então experimenta num dia daqueles, pegar o seu banheiro ou o quintal ou a cozinha e dar aquela boa lavada, fazer uma boa faxina meticulosa do tipo que não perde nem uma sujeirinha escondida wherever. E faça isso com vigor. Vai ver como os ares vão ficar mais ventilados, você vai se sentir mais leve e a sua mente vai igualmente se sentir lavada, mais limpa. Impressionante como tem este efeito. Pelo menos pra mim tem. E é sério isso. E superacho que vale ao menos experimentar e ver no que dá pra você. 😉

poder terapêutico faxina

E se você mora com alguém, sabia que ajudar a faxinar melhora o relacionamento segundo este estudo, inclusive? Mais um ponto pra dona faxina!




09/05/14
Na(s) categoria(s): Comportamento, Saúde e Bem-Estar | Postado por Diandra Fernandes às 9:04

Depressão que não é frescura e nem uma tristezinha que eventualmente passará. Ela é um estado real e sério que deve ser tratado as such. O vídeo acima dá uma boa ideia do que seja e de como lidar com isso de forma adequada pode fazer A diferença. Então rodaí.

Update: Bom, como eu não sabia que tinha a versão legendada, acabei postando a versão em inglês. E graças a ajudinha de alguns dudes leitores, fiquei sabendo e troquei a versão pela com legendas. Brigadão, dudes! 😉




04/04/14
Na(s) categoria(s): Comportamento, Saúde e Bem-Estar | Postado por Diandra Fernandes às 9:07

No vídeo acima foi proposto um exercício bem legal pra trabalhar o perdoar e o let it go. É o seguinte: feche os olhos e pense em alguém por quem você guarda algum ressentimento ou tem algum issue não resolvido. Depois escreva quem é a pessoa, qual a situação envolvida, como você se sente a respeito e sobretudo, escreva com as suas próprias palavras, do seu jeito, o seu perdão pra pessoa em questão pelo feito, não feito ou desfeito. E aí, quando terminar de escrever, fique em frente a um espelho e leia tudo o que foi escrito. Pra você. Se olhando de vez em quando no espelho.

Screen Shot 2014-04-03 at 16.17.18

E pode fazer isso com quantas pessoas tiver algum issue ou ressentimento. Com quem for, inclusive com você mesmo.

Lembrando que o perdoar não envolve validar o que foi feito de errado e sim se libertar dos efeitos (nocivos) do que foi feito de errado, seja por alguém ou por você mesmo. E é por isso que a gente deveria fazer sempre, como um presente pra nós mesmos, este exercício.

Let’s?

XOXO




11/03/14
Na(s) categoria(s): Comportamento, Just for Fun! | Postado por Diandra Fernandes às 12:33

)

Bom, esta foi a ideia pra este vídeo acima que juntou 20 pessoas que se voluntariaram pra beijar uma outra pessoa totalmente desconhecida, tipo nunca nem tinham se visto antes nem nada. O resultado deste primeiro beijo entre elas é este aí ó. E ficou tão tocante que cá estou eu blogando. :)

Muah!

Update: Parece que o vídeo é na verdade um comercial com atores e tal… Oopsy. #Chatiada




1234 Página 1 de 4