Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


02/12/14
Na(s) categoria(s): Dica Do Leitor, Just for Fun! | Postado por Diandra Fernandes às 9:16

apresentadoraustraliaternoreptwitter

Seguinte: o apresentador australiano Karl Stefanovic australiano do programa matutino mais pop down under, o The Today Show fez um experimento: durante 365 usou o mesmo exato terno e… Sabe que ninguém notou? Pois é… isso porque terno a gente diferencia pelo que é usado com ele como eu já falei N vezes no Dudes, sobretudo no quesito gravata. A camisa mais o lencinho também podem entrar nessa. Os sapatos, menos do que os itens mencionados anteriormente, mas que também podem fazer parte deste rol aí. E valeria ainda o colete, o suéter e tal. Por isso que ninguém “notou”.

Ah, o experimento do dude tinha mais a ver com provar como as pessoas são mais julgamentosas pelo que as mulheres vestem do que o que os dudes vestem e tal… Mas pra essa ele deveria não ter variado os outros elementos… aí eu desconfio que teriam notado mais. 😉

Via Terra.

Dica do Romário. Thanks, dude.




30/05/14
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, Comportamento | Postado por Diandra Fernandes às 9:00

 

E esta dica de não lavar o seu jeans, tipo nunquinha foi dada pelo CEO da Levi’s, Chip Bergh (aqui tem o artigo). Isso porque não lavar o jeans ajuda a mantê-lo em boa forma e bem conservado e ainda poupa água. Ele recomenda que de vez em quando se passe um pano úmido apenas e deixe secar e voilà, pronto pra outra estará.

Bom, quem me lê por aqui sabe que eu já disse que lavar a seco ou no molhado detona a peça, mesmo seguindo todas as instruções de lavagem e secagem e tal. Isso é um fato. Quanto menos lavar mais bem conservada a peça ficará. Ou seja, eu não acho a sugestão do dude nada exosférica. Talvez eu não seja tão radical pra sugerir pra nunca lavar mas recomendo lavar menos, bem menos do que de costume. Porque toda e qualquer peça só deve ser lavada quando estiver de fato suja e não porque foi usada e tal. E eu disse suja não imunda, tá? Se não tiver… não precisa não. A única exceção seriam as cuecas… duh! Pras demais, basta depois de usar deixar ventilando por algumas horas ou overnight antes de recolocar no armário ou na gaveta. E pode dar uma “lavada” via fumaça de um banho quente no banheiro ou passando a peça com um steamer que ajuda a higienizar e tal. Fazer isso ajuda bastante a preservar a peça em questão. E isso vale pra jeans e outros tecidos.

Dito isso, no caso do jeans… eu acho o seguinte: lavar menos ou quase nunca é uma boa pra manter em forma e com a cor em dia aquele jeans mais upzinho (que geralmente é aquele mais escuro) que você gosta de usar pra dar umas casualizadas mais arrumadas e tal. Ou mesmo aquele que você usa pra trabalhar. Porque dá uma vibe mais arrumada ao look mantê-lo com um aspecto de novo, digamos assim. Agora, para aquele jeans do dia a dia, que você usa pra informalizar ou casualizar no modo down, aí eu acho que as detonações visuais que ocorrem tanto com o uso constante como a lavagem podem adicionar um plus até. Porque eu acho que um dos charmes do jeans é este aspecto meio que detonadinho, rodado e tal. Mas isso não quer dizer que mesmo pra esse você não possa diminuir a frequência que ele vai pra máquina. Pode e deve até. Mas pra esse pode lavar com um pouco de mais frequência do que o raramente, sacou? Enfim, aí fica a seu critério e gosto.

 




29/05/14
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, Pergunta do Leitor, Miss Di Responde | Postado por Diandra Fernandes às 9:09

Recentemente, um leitor me perguntou sobre um tecido super 150 onde a composição era 85 % lã e 15 % poliéster. Ele queria saber se ele era de fato um Super mesmo, de fato e de direito ou não. Bom, tecnicamente um tecido Super 100 whatever deveria indicar a fineza de um tecido de lã e que por tabela deveria ser 100% feito de lã. No entanto, o que a gente pode encontrar por aí são tecidos que vêm com o tal nome de Super mas na sua composição não têm somente lã envolvida, já que ela vem acompanhada de outro tecido, natural ou não natural. Neste caso eles usam a nomeclatura Super pra indicar a fineza da lã usada, na percentagem que for. Ou seja, ser um Super whatever não significa automaticamente que seja um tecido 100% lã. Fique atento nessa, pois.

tecido super

Geralmente estas mesclas nos Supers ou em outro tecido são feitas pra baratear o produto. Pra isso geralmente recorrem a tecidos não naturais como viscose e poliéster. E isso dá uma caída na qualidade do tecido. O problema é que ao colocarem este Super aí, muita gente nem checa na etiqueta a composição do tecido porque assume que é 100% lã e que por si só garante certa qualidade. Então anotaí: Pra qualquer tecido que você vá comprar tem que ver a composição do mesmo na etiqueta. Porque mesmo um algodão que é vendido como algodão nem sempre é feito 100% de algodão. E raramente vão vender como um mesclado. Por isso é que pra isso tem que ver a etiqueta. Não existe saber sobre tecido sem olhar a composição dele na etiqueta, tá? E também não se “conhece” tecido sem senti-lo na sua pele e como ele interage com ela e com as lavagens. Só assim a gente vai ter uma noção do tecido naquela composição que é o que conta.

E só depois de ver na etiqueta a composição é que você pode tentar mesurar se vale o quanto pesa no seu orçamento. Por exemplo, como eu disse, tecidos não naturais como viscose e poliéster são usados para baratear o custo e por consequência barateiam o produto em si. Se este repasse não é feito pra você, tipo, se ele fica na faixa de preço de um Super 100% lã, então, não vale. Melhor comprar um 100%. Já se esta mescla vai dar uma barateada pra você também, aí pode ser uma a se considerar. Dito isso, uma mescla onde tenha uma boa quantidade de lã (ou tecido natural) na percentagem e aí quanto mais tiver, melhor, menos vai perder na qualidade. Quanto mais tecido não natural tiver, menos “qualidade” terá. Aí é bom não deixar que a percentagem do não natural seja maior do que uns 30%-ish. Isso tecnica e friamente falando. Se por outro lado for um tecido natural como seda por exemplo nesta mescla aí não envolve necessariamente barateamento.

E só pra registrar: eu costumo gostar mais quando tem viscose envolvida do que quando tem poliéster.

Então, não esqueça de antes de decidir se vale ou não vale, se leva ou não leva, ver a composição do tecido. Isso é que é relevante saber e não se é um Super ou não. E isso vale pra qualquer tecido. E vale ver inclusive as instruções de lavagem pra medir se vale ou não também. Pra qualquer tecido.

E se quiser mais info sobre tecidos para ternos e o que significa na teoria e na prática os Super 100, 120, 150, 180 etc dá uma olhadinha aqui.




123... 6Próxima Página 1 de 6