Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


12/03/15
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, How To | Postado por Diandra Fernandes às 9:24

E os erros são os seguintes:

erros na hora da lavagem

  • Exagerar na quantidade de sabão em pó, alvejante e amaciante. Não pense que mais significa uma lavagem melhor. Não. Isso pode acabar danificando o tecido. Sempre respeite os limites indicados na embalagem ou da máquina de lavar.
  • Não seguir as instruções da máquina de lavar, incluindo desrespeitar indicações de tempo, sobre as fibras dos tecidos e o limite de roupas por vez.
  • Não diluir o sabão em pó com água ao colocá-lo na máquina.
  • Esfregar demais, já que isso pode esgarçar o pobre coitado do tecido.
  • Misturar peças claras com escuras. Mas esse aí você sabe, né?
  • Peças com tecidos mais delicados rodando na máquina junto com peças mais encorpadas ou pesadas como jeans, por exemplo. Major don’t.
  • Lavar na máquina peças que pedem lavagem a seco.
  • Fechar os botões das camisas, já que isso pode esgarçar as casas.
  • Não fechar os zíperes das calças jeans antes de lavá-las na máquina, pois isso pode danificar a costura. E não colocar os bolsos pra fora na hora de secar.
  • Lavar toalhas e lençóis juntos, pois isso pode causar bolinhas.
  • Demorar muito pra pendurar as roupas lavadas. Isso pode causar mau odor e manchas.
  • Lavar roupas muito sujas, tipo aquelas cheias de barro junto com outras peças menos sujas e tal.
  • Esquecer as roupas de molho (tipo eu) já que isso pode causar o efeito contrário e pregar mais ainda a mancha ou sujeira, inclusive.
  • Deixar a máquina desnivelada , sambando já que isso danifica a fofa e afeta a sua eficiência.
  • Não lavar a máquina de lavar de tempos em tempos já que ela acumula sujeira, tá bom?

Lembrando que a lista contêm os erros de lavagem, ou seja, o que é melhor não fazer. 😉

Via Delas.




29/05/14
Na(s) categoria(s): Anote Essa!, Pergunta do Leitor, Miss Di Responde | Postado por Diandra Fernandes às 9:09

Recentemente, um leitor me perguntou sobre um tecido super 150 onde a composição era 85 % lã e 15 % poliéster. Ele queria saber se ele era de fato um Super mesmo, de fato e de direito ou não. Bom, tecnicamente um tecido Super 100 whatever deveria indicar a fineza de um tecido de lã e que por tabela deveria ser 100% feito de lã. No entanto, o que a gente pode encontrar por aí são tecidos que vêm com o tal nome de Super mas na sua composição não têm somente lã envolvida, já que ela vem acompanhada de outro tecido, natural ou não natural. Neste caso eles usam a nomeclatura Super pra indicar a fineza da lã usada, na percentagem que for. Ou seja, ser um Super whatever não significa automaticamente que seja um tecido 100% lã. Fique atento nessa, pois.

tecido super

Geralmente estas mesclas nos Supers ou em outro tecido são feitas pra baratear o produto. Pra isso geralmente recorrem a tecidos não naturais como viscose e poliéster. E isso dá uma caída na qualidade do tecido. O problema é que ao colocarem este Super aí, muita gente nem checa na etiqueta a composição do tecido porque assume que é 100% lã e que por si só garante certa qualidade. Então anotaí: Pra qualquer tecido que você vá comprar tem que ver a composição do mesmo na etiqueta. Porque mesmo um algodão que é vendido como algodão nem sempre é feito 100% de algodão. E raramente vão vender como um mesclado. Por isso é que pra isso tem que ver a etiqueta. Não existe saber sobre tecido sem olhar a composição dele na etiqueta, tá? E também não se “conhece” tecido sem senti-lo na sua pele e como ele interage com ela e com as lavagens. Só assim a gente vai ter uma noção do tecido naquela composição que é o que conta.

E só depois de ver na etiqueta a composição é que você pode tentar mesurar se vale o quanto pesa no seu orçamento. Por exemplo, como eu disse, tecidos não naturais como viscose e poliéster são usados para baratear o custo e por consequência barateiam o produto em si. Se este repasse não é feito pra você, tipo, se ele fica na faixa de preço de um Super 100% lã, então, não vale. Melhor comprar um 100%. Já se esta mescla vai dar uma barateada pra você também, aí pode ser uma a se considerar. Dito isso, uma mescla onde tenha uma boa quantidade de lã (ou tecido natural) na percentagem e aí quanto mais tiver, melhor, menos vai perder na qualidade. Quanto mais tecido não natural tiver, menos “qualidade” terá. Aí é bom não deixar que a percentagem do não natural seja maior do que uns 30%-ish. Isso tecnica e friamente falando. Se por outro lado for um tecido natural como seda por exemplo nesta mescla aí não envolve necessariamente barateamento.

E só pra registrar: eu costumo gostar mais quando tem viscose envolvida do que quando tem poliéster.

Então, não esqueça de antes de decidir se vale ou não vale, se leva ou não leva, ver a composição do tecido. Isso é que é relevante saber e não se é um Super ou não. E isso vale pra qualquer tecido. E vale ver inclusive as instruções de lavagem pra medir se vale ou não também. Pra qualquer tecido.

E se quiser mais info sobre tecidos para ternos e o que significa na teoria e na prática os Super 100, 120, 150, 180 etc dá uma olhadinha aqui.




18/09/13
Na(s) categoria(s): Um Papo Sobre... | Postado por Diandra Fernandes às 10:03

tecido-lustroso-blazer

Um doce de batata-doce pra quem adivinhar que tecido é este? Pensa aí, vai.

Tá, agora que você queimou a mufa por uns meros segundos eu respondo: é lã. 100%. Sim, não estou te trollando não. Ela tem um efeito na finalização que deixa o tecido assim lustroso, refletindo bem a luz e tal.

Sim, é. E isso só dá pra saber vendo na etiqueta. Por exemplo, o jeans que el está usando. Dá até pra ver que é jeans, porque jeans é um dos poucos tecidos que dá pra gente sacar, mas se eu não conferir na etiqueta, assim virtualmente não tem como eu saber se ele tem stretch na composição por exemplo.

E você não precisa saber qual é o tecido pra procurar na loja. Leva uma foto e mostra o efeito, se for o caso. Ou descreve o que você quer. Se está atrás de um terno com tecido lustroso, vai e pergunta sobre terno com tecido lustroso. Você não precisa saber que tecidos podem dar este efeito. A não ser que você já tenha visto um ao vivo e em cores, tenha gostado dele especificamente e queira um igual. Aí, veja na etiqueta e registra a composição dele. Só assim. E tem que ver pessoalmente, porque virtualmente não dá pra você ter a exata noção das coisas. Porque tecido a gente tem que ver ao vivo e em cores, tocar, usar pra sentir, saca?

Então, se quiser saber mais sobre tecidos, passe a ver a etiqueta dele. Sinta a textura e registre. Só desta maneira é que saber qual o tecido tem serventia.




12 Página 1 de 2