Como Usar e Onde Encontrar Pulseiras Masculinas!


07/04/15
Na(s) categoria(s): Comportamento | Postado por Diandra Fernandes às 9:08

CV aka Curriculum Vitae. E as 7 coisinhas que você não deve incluir nele, porque são desnecessárias, são as seguintes, segundo a Exame:

curriculo 7 coisas não incluir

  1. Nostalgia. Porque ela tem limite. Por exemplo, experiências de mais de 10 anos podem até ser apresentadas mas de forma sucinta e bem. O mesmo vale pra sua formação anterior a da faculdade.
  2. Tarefas operacionais. Só vale se forem descritas de forma concisa e sem obviedades. Melhor focar no resultado que trouxe pras empresas em que trabalhou.
  3. Autoelogios. Tipo proativo, perfeccionista, isso ou aquilo.
  4. OD de elementos visuais. Evite colorir o CV demais, extrapolar nas fontes, se valer de logos, fotos e outros elementos gráficos. Simplicidade is key.
  5. Informações adiantadas. Tipo incluir pretensão salarial (a não ser que seja solicitada de antemão), RG ou anexar portfolios, cartas e listas de referências. Estas são coisas pra mostrar mais tarde no processo de seleção.
  6. Conhecimentos superficiais. Por exemplo, se fala o básico de alguma língua apenas, sabe como? Especialmente (mas não somente) se estes conhecimentos não forem relevantes pra sua área.
  7. Cursos extracurriculares. Inclua somente os que tenha a ver com a sua área.

No mais, boa sorte e sucesso aí!




24/03/15
Na(s) categoria(s): Etiqueta e Boas Maneiras | Postado por Diandra Fernandes às 9:35

E alguns dos erros que foram listados nesta matéria do Independent são os seguintes:

erros entrevista de emprego

 

  1. Um aperto de mão frouxo. Isso denota fragilidade e falta de confiança no seu taco, dude.
  2. Mastigar chiclete durante a entrevista. É o seguinte: no caminho até lá vale mastigar chiclete pra dar uma refrescada no hálito (mau hálito também não pega bem) mas jogue fora antes mesmo de entrar no prédio da entrevista.
  3. Ignorar o dresscode da empresa. Isso não causa uma boa primeira nem segunda e nem terceira impressões.
  4. Se apresentar ou mostrar uma atitude durante a entrevista que deixe a desejar tipo estar com o visual desalinhado, sentar curvado com uma péssima postura e tal.
  5. CV com erros ortográficos.
  6. Deixar o celular tocar e pior, atender. Nevah do that, dude!
  7. Ser desagradável ou rude durante a entrevista

Eu superconcordo. Pra anotar e evitar. ;-)




03/03/15
Na(s) categoria(s): Comportamento | Postado por Diandra Fernandes às 9:37

E entenda como ser um líder do tipo que inspira ação como sendo aquele líder que inspira tanto quem trabalha pra ou com ele assim como quem adquire o produto ou serviço que ele oferece, tipo o Steven Jobs. A resposta foi dada neste vídeo aí do Simon Sinek num daqueles bons papos TED, sabe quais?

Então… resumindo: o segredo está na minha perguntinha favorita de sempre: por que? Como? Roda o vídeo pra entender, uai.




03/02/15
Na(s) categoria(s): Comportamento | Postado por Diandra Fernandes às 9:07

E as 7 atitudes que não caem nada bem profissionalmente, ou seja, podem ser aquelas atitudes sabotadoras da sua vida profissional são as seguintes, segundo a Exame:

atitudes profissionais que não caem bem

  1. Terceirizar a culpa.
  2. Só tomar decisões baseadas na certeza absoluta. Porque nem sempre vai dar pra tê-la. E aí… ship will sail.
  3. Não levar em conta que fracassar é uma possibilidade. E isso deve fazer parte do seu plano de ação ou execução. Porque nem sempre as coisas dão certo ou tão certo quanto se espera.
  4. Superestimar ou subestimar a própria competência.
  5. Aceitar cargo de gestão sem ter o perfil para o tal. Porque a gente sempre tem que ter as reais noções do nosso preparo e aptidões pra inclusive aceitar um cargo e performar na boa.
  6. Conformismo e procrastinação, que geralmente têm base no medo de arriscar e no medo de errar.
  7. Não ser capaz de se adaptar.



06/01/15
Na(s) categoria(s): Comportamento | Postado por Diandra Fernandes às 9:17

profissiões promissoras pra 2015

Pra quem curte saber quais as profissões estão em alta pra cada ano, tem esta matéria da Exame onde profissionais da área de consultoria de recrutamento elegeram 42 profissões que prometem pra 2015. Dentre as eleitas tem gerente/diretor de planejamento financeiro, especialista em turnaround, advogados especializados em compliance e ética/tributarista/trabalhista, coach corporativo, arquiteto de soluções, executivo na área de suply chain, médico pra indústria farmacêutica, gerente de riscos, gerente de recursos eólicos, profissional de mídias sociais e de marketing digital, por exemplo.

O legal deste tipo de matéria (pelo menos pra moi) é a possibilidade de ouvir falar de algumas profissões que a gente nem sabia que existiam as such… quantos mais saber que promissoras eram… hehehe E quem sabe ao tomar conhecimento delas, se encontrar, independente de ser ou não promissora pra este ou aquele ano. Vai que…




23/12/14
Na(s) categoria(s): Comportamento, Etiqueta e Boas Maneiras | Postado por Diandra Fernandes às 9:36

E quem elencou os vexames mais comuns que podem e costumam acontecer nas festas da firma de fim de ano ou qualquer festa ou confraternização que seja foi a mag Exame neste artigo aqui. Resumindo, eis os pontos:

deslizes festa firma fim de ano

  • Flertar com colegas de trabalho (agressivamente ou mesmo suavemente, eu acrescentaria).
  • Beber demais da conta.
  • Comer demais da conta.
  • Dançar de forma constrangedora. – Nessa aqui eu fiquei meio perdida porque não sei o que seria dançar de maneira constrangedora já que tudo que penso quando escuto isso é na dança da Elaine Banes do Seinfeld e ela está mais pra render algumas risadinhas do que pra ser algo comprometedor. Acho que dançar importunando ou sendo inconveniente seria mais o caso. Enfim… isso valeria inclusive pra todas as outras coisas.
  • Usar a ocasião social para pedir promoção de cargo.

Segundo o artigo isso tanto pode marcar o profissional como render demissão por justa causa, portanto, atenção aí. E se pisou na bola cometendo algum destes deslizes o melhor a fazer é se desculpar com os envolvidos

E vale sempre ressaltar o seguinte: qualquer evento mesmo que social que esteja linkado com o seu trabalho de alguma maneira, deve ser encarado como algo pertinente à sua vida profissional e não social, mesmo que seja um socialização pra evitar possíveis problemas. Got it?




18/11/14
Na(s) categoria(s): Comportamento | Postado por Diandra Fernandes às 9:34

E esta foi a listinha que o Business Insider listou. Fora palavrões e insultos (duh!), eis o que você deve evitar dizer pro seu chefe:

o que não se deve dizer ao chefe

  • “Eu não posso” – mostra a falta de confiança e de vontade de arriscar.
  • “Essa não é a minha área” ou “Isso não faz parte do meu trabalho” – os trabalhos e funções vão mudando no decorrer do tempo nas empresas, e isso é natural. Quanto mais tarefas o empregado desempenhar, mas indispensável se torna.
  • “Eu não sei” – Você pode não ter as respostas para todas as perguntas, mas deve ter sempre se comprometer em tentar descobrir como desempenhar uma tarefa solicitada.
  • “Não” – É claro que, em alguns momentos, dizer não é inevitável. Porém, nesse caso, é bom justificar o motivo da negativa. Ou seja, para todo não tem que ter uma boa explicação.
  • “Vou tentar” – Apesar de parecer uma resposta aceitável, “tentar” não é o suficiente para o gestor, que fica inseguro sobre se a tarefa será realizada ou não. Lembre-se que o seu chefe está contando com você, geralmente com prazos específicos. Segundo o site, é uma boa alternativa se colocar no lugar do outro. Imagine que você pergunta: “Meu 13º salário vai sair na data correta?”, e o seu chefe responde “Vou tentar”.
  • “Não foi isso que ouvi” – Evite fofocas e, se não tiver certeza sobre alguma coisa, espere. Caso contrário, a atitude parece pouco profissional.
  • “Como posso tirar proveito disso?” – Às vezes, seu trabalho envolve ajudar os colegas e outros departamentos. Os patrões não admiram os funcionários que não sabem trabalhar em equipe.
  • “Eu sinto muito, mas…” – A ressalva (o uso do “mas”) anula qualquer chance do pedido de desculpas ser sincero.
  • “Bem, eu fiz o meu melhor” – Se você cometeu um erro e, mesmo assim, destaca que isso é o seu melhor, vai chamar atenção apenas para seus erros. A melhor resposta seria “vou acertar da próxima vez”.
  • “Eu vou sair” – Bons profissionais não ameaçam deixar a empresa.
  • “Eu apenas presumi que…” – Tentar justificar um erro dessa forma não é conveniente, segundo o site.
  • “Eu tentei isso antes” – Os chefes têm pouca tolerância com a preguiça, e essa frase demonstra que o profissional não está disposto a procurar uma outra solução.
  • “No meu emprego antigo, eu fazia isso dessa forma” – Nenhum diregente gosta de ter funcionários que adotam uma postura de “sabe tudo”.
  • “Isso não foi culpa minha, mas do Fulano” – O jogo da culpa é um caminho traiçoeiro. Se você é inocente, explique o motivo, mas sem acusar os outros. É preciso saber assumir a responsabilidade.
  • “O seu antecessor fazia isso de forma diferente/melhor” – Os gestores têm maneiras diferentes de lidar com cada situação. Não desafie seu chefe com comparações desnecessárias.
  • “Estou entediado” – Não é indicado falar que está desanimado com o emprego para o seu chefe, já que você está sendo pago para ser produtivo e manter-se entusiasmado. Cabe ao profissional encontrar maneiras de tornar o seu trabalho mais interessante.
  • “Eu não posso trabalhar com ele/ela” – Não saber lidar com as diferenças com os colegas de trabalho demonstra imaturidade e falta de profissionalismo.
  • “Ele é um idiota” – Não fale mal dos outros em seu ambiente de trabalho.
  • “Se eu não ouvir de você, só vou fazer…” – Evite frases que soam como uma ameaça.
  • “Por que Fulano sempre…?” – Pessoas que lamentam o dia inteiro são irritantes. Se você quer ter direito a um benefício, procure saber como pode conseguir esse privilégio, mas deixe a comparação com os outros fora dessa discussão.
  • “Posso falar com o seu chefe sobre isso?” ou “Eu quero falar com o RH sobre isso” – As frases soam como desafios da autoridade dos patrões. Não faça ameaças.
  • “Eu não tenho uma solução” – Não apresente um problema ao chefe sem citar também algumas possíveis soluções.
  • “Por que Fulano tem X e eu não?” – Mais uma vez, concentre-se na sua própria carreira e não no salário ou promoção dos colegas de equipe.
  • “Estou muito ocupado. Isso pode esperar?” – É sua responsabilidade perguntar ao patrão se as prioridades mudaram. Seu trabalho precisa ficar alinhado com as necessidades da empresa.
  • “Posso sair mais cedo hoje, já que as coisas estão tranquilas?” – Você pode pedir para sair cedo ocasionalmente, mas não porque as coisas estão lentas ou não tem nada para fazer. Quase sempre é possível mostrar iniciativa e adiantar outros projetos.
  • “Isso é impossível” – Os chefes não querem lidar com negatividade ou falta de competência.

Fonte: Extra.




123... 9Próxima Página 1 de 9